A Justiça do Rio de Janeiro condenou, o hoje Senador Lindbergh Farias, a perder seus direitos políticos por quatro anos. A informação foi confirmada pelo portal de notícias G1, em reportagem publicada neste sábado, 17. Apesar da condenação, a mesma notícia diz que o político ainda pode recorrer da decisão. Ou seja, a pena ainda não é definitiva, mas foi dada pela juíza Nathalia Calil, da Comarca de Nova Iguaçu, município que Farias foi prefeito. A cidade fica na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro. A condenação é motivada por atos cometidos pelo representante do Partido dos Trabalhadores (PT) entre o final de 2007 e o primeiro semestre do ano seguinte.

Publicidade
Publicidade

Nesse período, segundo a decisão da Justiça, o companheiro político do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria feito a permissão da autopromoção de sua imagem, o que é proibido pela Justiça eleitoral, já que o hoje senador estava tentando a reeleição à prefeitura de Nova Iguaçu. Ele responde ainda a outros processos na sua gestão, inclusive, por improbidade administrativa. Em uma nota enviada ao G1, Lindbergh diz que vai recorrer da decisão da Justiça Fluminense. Ele lembra que o processo já passou pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no ano 2011, quando foi arquivado por dez votos a favor do petista.

Na época da reeleição, de acordo com o Tribunal de Justiça, o senador distribuiu caixas de leite e outros materiais com o logotipo do seu governo, o que é proibido.

Publicidade

Além da perda dos direitos políticos, o representante do Rio de Janeiro no Congresso Nacional foi condenado a pagar uma multa considerada alta, R$ 480 mil. "O réu causou dano ao gastar verba pública", diz a juíza que condenou Lindbergh.

Neste ano, o petista ficou marcado pela defesa da ex-presidente Dilma Rousseff. Ela sofreu um processo de impeachment que se arrastou durante meses. No entanto, no dia 31 de agosto, ela acabou perdendo a luta do Senado, sendo retirada do poder. Antes disso, entretanto, Lindbergh atuou bravamente para defender sua companheira de chapa. #Lindbergh Farias