Nesta quarta-feira (20), foi feito um acordo de leniência da Odebrecht e da Braskem com o departamento de Justiça dos Estados Unidos (EUA). As empresas brasileiras ficaram encarregadas de acertar o valor de U$ 3,5 bilhões para que não sejam mais alvos das ações judiciais nos #EUA. De acordo com as informações, tanto Odebrecht quanto Braskem assumiram a culpa nos casos de corrupção envolvendo a Petrobrás.

O departamento de Justiça dos EUA consideraram esse episódio de corrupção da estatal petrolífera brasileira, como o "maior caso de suborno internacional da história". Tudo só pôde ser mostrado e esclarecido graças ao bom trabalho do juiz federal Sérgio Moro e de sua equipe, no âmbito da Operação #Lava Jato.

Publicidade
Publicidade

Setor de propina

O departamento de Justiça explicou para o público americano sobre a criação do setor de propina da empresa Odebrecht, conhecida como área de Operações Estruturadas, que desviou milhares de dólares para vários países, em três continentes. Essa irregularidade só foi possível devido a grande quantidade de funcionários corruptos e políticos envolvidos no sistema. Segundo o departamento, a forma que os corruptos achavam para "esconder" os crimes, é o sistema financeiro global, que envolvia bancos dos Estados Unidos, da Suíça e outros países.

No acordo que foi feito para cancelar as ações judiciais contra as empresas, a Justiça americana determinou que elas paguem R$ 6,9 bilhões como multa. A maioria desse valor ficará destinado ao #Brasil, um total de R$ 5,3 bilhões. O restante, R$ 1,6 bilhão, ficará para os EUA e a Suíça.

Publicidade

Condenação

A Suíça, quase junto com os EUA, também anunciou ter conduzido 60 investigações criminais a respeito do caso de corrupção envolvendo as empresas brasileiras. De acordo com o Ministério Público da Suíça, as investigações apuraram que as contas das empresas abertas no País, facilitavam o pagamento dos subornos.

Para a Suíça, esse acordo feito com as duas empresas, é um tipo de condenação e faz parte da conclusão dos processos julgados e que começaram no país europeu e avançaram para outras partes do mundo.