Michel #Temer agiu rápido e cancelou a licitação de alimentos para o avião presidencial, que escolheria no dia 2 de janeiro a empresa para fazer o serviço de bordo durante as viagens oficiais. Produtos como picolés, tortas de chocolate, esfirras, cafés, refrigerantes e até o badalado #sorvete da marca Häagen-Dazs constavam na lista do Planalto.

O presidente participava de um evento em Maceió, Alagoas, nesta terça, e assim que tomou conhecimento da forte repercussão negativa da licitação mandou cancelá-la. Eliseu Padilha, ministro da Casa Civil, revelou que Temer ordenou a suspensão do #Edital.

Além disso, Temer e sua equipe enviaram um comunicado oficial à imprensa garantindo inclusive que o serviço de bordo passaria a custar menos do que vinha custando.

Publicidade
Publicidade

Informou também que essa seria uma recomendação para todas as aeronaves que servirem ao governo.

Mesmo com a rápida ação do governo em suspender o edital, os internautas não perdoaram e elencaram críticas e brincadeiras sobre o tema. Veja algumas mensagens ditas no Twitter nesta terça-feira: