O controverso e último presidente militar do Brasil, General João Baptista de Oliveira Figueiredo disse certa vez que “um povo que não sabe nem escovar os dentes não está preparado para votar”. A frase pode ser entendida de mil formas, desde que o brasileiro não tem alfabetização política na escolha dos seus candidatos, que a população se tornou massa de manobra ou curral eleitoral de políticos e empresários inescrupulosos que não estão interessados em mais nada, a não ser os seus próprios bolsos e contas bancárias. Por outro lado, mesmo que a situação política e econômica do país se encontre abalada, é fato que ao longo de anos recentes a sociedade brasileira de Norte a Sul tem se mobilizado, emitido as suas opiniões e ido às ruas, como uma forma de combate e denúncia da #Corrupção que crassa nas instituições nacionais.

Publicidade
Publicidade

Independente da inclinação política de cada cidadão brasileiro, se a sua ideologia é de direita ou esquerda, o que acontece é que, a cada dia que passa, a imprensa revela uma notícia bombástica, como, por exemplo, a de que o ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva ameaçou desistir de ser candidato para o cargo de presidente do Brasil em 2018.

Sim, é isso mesmo, você não leu errado, uma vez que Lula se mostra extremamente insatisfeito e, porque não dizer, incomodado, em relação às investigações que começaram a ganhar notoriedade no início do ano de 2014 na pessoa do juiz federal #Sergio Moro, que é o principal responsável pela famosa e comentada Operação Lava Jato.

O real cenário é o seguinte, sem meias palavras: o pernambucano Lula não consegue se conformar com tamanha quantidade de acusações e investigações que estão sendo produzidas contra sua pessoa e faz questão de vir a público para frisar que tudo isso é um grande jogo de cena, um grandíssimo exagero do MP - Ministério Público - e em especial do já citado juiz Sérgio Moro, acusado por Lula de levar esse imbróglio judicial com ele para o lado pessoal, ou seja, Lula diz que o juiz não está sendo profissional ou maduro o suficiente no assunto em questão.

Publicidade

Literalmente Lula proferiu as seguintes palavras sobre mais esse capítulo da recente história política do Brasil: “eu não posso seguir com esse projeto para 2018 com tantas calúnias e acusações falsas contra mim, impossível planejar algo. Se essas investigações continuarem, eu serei obrigado a desistir de tudo".

É de conhecimento geral que tanto Lula quanto o PT - Partido dos Trabalhadores, têm por objetivo, promover o lançamento oficial da sua candidatura para presidente da República ainda no início do próximo ano, sendo que esta notícia foi ratificada por membros pertencentes à cúpula petista e até pelo Instituto Lula. Enfim, como diz o ditado popular, na política nacional “cada mergulho é um flash”, ou todo dia há uma novidade diferente sobre o assunto.