Rui Falcão, presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, confirmou que Luiz Inácio Lula da Silva será candidato à presidência pelo partido em 2018, já que o PT não conta com um plano B. De acordo com Falcão, quem pensa muito em um plano B é porque já está praticamente descartando o plano A e não é isso que o partido pretende fazer, pelo contrário, irá investir pesado na candidatura de #Lula, descartando, até mesmo, o apoio de algum nome que venha da esquerda, como é o caso de Ciro Gomes.

Em abril do próximo ano, Rui Falcão estará saindo da presidência do PT e já começou a defender Lula desde agora. O ano de 2016 ficará para sempre marcado na história do PT como um dos piores períodos de sua história, pois, além de ter sofrido o impeachment de Dilma Rousseff, ainda perdeu mais de 60% das prefeituras por todo o país, sem contar que vários de seus dirigentes foram presos e agora tem o Lula que já é réu na Operação Lava Jato.

Publicidade
Publicidade

Falcão não nega que foram vários os erros cometidos pelo partido, entretanto, ele diz que houve vários infortúnios, juntamente com um "processo de perseguição" e tudo isso teria feito o partido enfraquecer. Apesar de tudo isso, o presidente do PT continua chamando a atenção para as virtudes do partido que deixa um "legado de transformações" e a ascensão de mais de 40 milhões de brasileiros, além do fato de que hoje o país é respeitado em todo o mundo.

Sem citar nomes ou partidos, Falcão disse que um dos maiores erros do PT foi ter esquecido que, sempre que há um avanço favorável ao povo, as classes dominantes se mobilizam para encontrar formas de barrar esse crescimento.

Quando abordado sobre o fato do PT ter "quebrado" o Brasil, Falcão diz que essa é uma ideia que surgiu sem fundamentos e ganhou força, mas se formos olhar para trás veremos que o país cresceu durante os governos de Lula e Dilma, o salário mínimo teve aumento real, os idosos passaram a contar com benefícios e o que aconteceu é que os benefícios foram crescendo, mas, repentinamente, a arrecadação teve uma queda, só que foi por causa da crise que assola o mundo e não pro um problema nacional.

Publicidade

Para Rui Falcão, a candidatura de Lula à presidência da República em 2018 não é só uma vontade do PT, é uma exigência nacional, pois as pessoas veem nele um líder. #Eleições #Política