O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da operação #Lava Jato, recebeu um prêmio da revista IstoÉ na noite desta terça-feira (06). O objetivo do evento foi prestigiar pessoas que se destacaram no ano de 2016, Moro recebeu o prêmio de Brasileiro do Ano na Justiça.

Em seu discurso, Moro faz agradecimentos a sua esposa, que também estava presente na cerimônia. ao aniversário de 40 anos da revista e destaca que para ele, o prêmio não é algo pessoal, mas sim, um reconhecimento de todo um conjunto de pessoas que trabalharam, ele cita o Supremo Tribunal de Justiça, Supremo Tribunal Federal, primeira instância e cortes de apelação.

Publicidade
Publicidade

O juiz federal enfatizou que o STF está realizando um trabalho "digno de elogios", avaliando que "o brasileiro pode confiar na Justiça". Nesses últimos dias, acontecimento envolvendo Renan Calheiros (PMDB-AL) e ministros do Supremo Tribunal Federal causaram discussões e o afastamento de Renan na presidência do Senado. Ao ser abordado por jornalistas, Moro não quis comentar sobre o confronto que ocorre entre o setor legislativo e o judiciário.

Sérgio Moro ganhou notoriedade após comandar as investigações da Lava Jato, na qual grandes nomes poderosos da sociedade chegaram a ser investigados e até presos. A operação já recebeu cerca de 93 corruptos com penas que chegariam a 1,2 mil anos, o ex-presidente Lula é um dos réus da operação entre outros 179 nomes.

Juiz é considerado 'herói brasileiro'

Moro enfatiza que não deseja entrar para a carreira política, mesmo a sociedade fazendo uma "pressão" para que ele se promova em algum cargo político.

Publicidade

Com 44 anos, o juiz diz que seu principal foco é com as investigações da Lava Jato que completará quase 3 anos. O próximo passo de investigações é com a delação premiada de executivos da empreiteira Odebrecht rendendo, talvez, mais alguns anos de trabalhos para Moro.

A população aplaude Moro, seja em restaurantes ou teatro, atribuindo ao juiz o título de "herói brasileiro", título que ele deixa bem claro que rejeita. #SérgioMoro #Corrupção