A pesquisa do #ibope [Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística] sobre a Avaliação do #Governo, referente a este mês de dezembro, entrevistou 2.002 pessoas em 141 cidades do país. Dos entrevistados, 64% desaprovam o governo de #Michel Temer, um percentual maior do que o de setembro deste ano (55% de desaprovação) e junho (53%).

Os dados também mostram que a insatisfação com o governo aumentou: agora em dezembro, 46% dos entrevistados etiquetaram o governo Temer como "ruim" ou "péssimo", diante de 39% em setembro e 39% em junho. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

Publicidade
Publicidade

Já o nível de confiança no governo Temer... Dos entrevistados, 72% não confiam no presidente que ocupou o lugar de Dilma Rousseff; em setembro, esse percentual foi de 68% e em junho foi de 66%.

O levantamento também revela a desaprovação com o governo em relação a cada área de atuação de Temer. Por exemplo: em Taxa de Juros, a desaprovação, nesta pesquisa de dezembro, foi de 79%. As outras áreas e seu percentual de desaprovação ficaram assim: combate ao desemprego (76%); segurança pública (76%); combate à inflação (70%); combate à fome e à pobreza (70%); impostos (80%); meio ambiente (61%); saúde (80%); e educação (71%).

Na pesquisa, também pode-se conferir o percentual das pessoas que consideram o governo de Michel Temer como "bom" ou "ótimo": 13% dos entrevistados (2.002) neste mês de dezembro, enquanto em setembro deste ano foram 14% e em junho, 13%.

Publicidade

Os dados também apontam as perspectivas das pessoas em relação ao restante do governo (ou seja, o staff de Temer): 18% delas classificam o resto da equipe como "ótimo" ou "bom", enquanto 43% dos entrevistados acham o time "ruim" ou "péssimo".

O Ibope também revela os principais temas, relacionados ao governo, que as pessoas absorveram pelos meios de comunicação. Nas principais colocações dos assuntos mais citados estão: PEC 55 (antiga PEC 241), que congela (por duas décadas) os investimentos em Educação, Saúde, Previdência Social e outros setores; protestos contra a corrupção; protestos contra a PEC 55; protestos contra Temer; operação Lava Jato; e escândalo de tráfico de influência envolvendo Temer e o ex-ministro Geddel Vieira Lima.

A pesquisa completa do Ibope pode ser acessada e baixada gratuitamente aqui.

Você também poderá gostar destes textos:

STF alega estar pronto para tratar impeachment de Temer

Dilma Rousseff completa 69 anos; relembre a trajetória da ex-presidente