Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, usou um tom irônico ao citar o sobrenome 'Veloso". Renan teve sérios problemas judiciais com a mãe de sua filha, a jornalista Mônica Veloso. No último mês, o Supremo Tribunal Federal (STF) denunciou Renan por peculato. De acordo com a denúncia, o presidente do Senado foi acusado de pagar a pensão de sua filha com dinheiro irregular da empreiteira Mendes Júnior. Em troca desse benefício, o peemedebista ajudaria a empresa em emendas que a beneficiassem, aumentando seus lucros.

A jornalista Mônica Veloso possui o mesmo sobrenome do presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Roberto Veloso.

Publicidade
Publicidade

O presidente da Associação já teve vários conflitos com Renan também. Em um debate recente entre os dois, o assunto foi "abuso de autoridade", um tipo de punição aos juízes.

Roberto Veloso criticou o peemedebista, dizendo que ele quer aprovar esta lei pois tem sérias pendências na #Justiça e quer se livrar delas. De acordo com Veloso, Renan tem medo da Operação Lava Jato e quer intimidar os juízes para que não sofra nenhum tipo de condenação. Na época, o presidente do Senado provocou o magistrado, pedindo para que toda essa discussão fosse feita dentro do Congresso Nacional.

Supersalários

Nesta terça-feira (13), o Senado aprovou três projetos sobre supersalários. Esses projetos atingem magistrados e militares, chefes dos Poderes e servidores estatais. A lei não permitirá mais que juízes ganhem acima do teto constitucional, que hoje está em R$ 33,7 mil.

Publicidade

Piada

Depois que foram aprovados os projetos, o peemedebista se sentiu um "vitorioso". É mais um "round" que ele vence contra o Judiciário. Ele chegou a reclamar do presidente da Ajufe, comentando que ele estava pressionando os senadores para que não fosse aprovado o teto constitucional. E depois, pediu desculpas ao senador Cidinho Santos e a Roberto Veloso, dizendo em tom irônico, que nunca se deu bem com esse sobrenome.

Renan parece que está rindo à toa. Mais uma vez ele demonstra força contra o Judiciário. #Renan Calheiros #Senado Federal