O senador Roberto Requião (PMDB) sempre se mostrou um grande apoiador de Dilma, Lula e do PT. Atualmente ele é relator do polêmico projeto de lei sobre o Abuso de Autoridade, que visa punir juízes e membros do MP que tenham suas decisões revogadas por instância superior, dentre outras coisas.

Nesse domingo, 4, ocorreram manifestações a favor da Lava Jato em todo o Brasil. Fontes oficiais informam que houve 400 mil pessoas nas ruas de todo o Brasil, organizadores dos eventos falam em número superior. O fato é que Requião, assim como todos os parlamentares da antiga base do governo de Dilma, não gostaram da iniciativa em se fazer um evento mostrando apoio a operação Lava Jato, que se tornou um dos piores pesadelos de muitos políticos.

Publicidade
Publicidade

Pelo Twitter, Requião discutiu com internautas e fez uma série de publicações criticando as manifestações. Para o político, o evento foi um fracasso. Veja algumas das declarações do senador:

Manifestações

Os protestos desse domingo não tiveram uma pauta única, mas de uma forma geral, os manifestantes pediram o fim da corrupção, a saída de Renan Calheiros da presidência do Senado e a rejeição do pacote anticorrupção que foi aprovado na Câmara dos Deputados.

Publicidade

Ao contrário do que foi divulgado no início das manifestações, nenhuma delas foram contrárias ao presidente da república, Michel Temer. O presidente recebeu algumas críticas de alguns manifestantes, mas nenhum ato de protesto contra o mesmo. O próprio Planalto enalteceu as manifestações, que ao contrário das que ocorreram essa semana, no dia da votação da PEC dos gastos, não houve qualquer confronto com a polícia ou atos de vandalismo.

Um dos pedidos dos manifestantes já pode ser considerado como respondido, pois no fim da tarde dessa segunda-feira, 5, o ministro Marco Aurélio de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu acatar um pedido da Rede, afastando o senador do cargo de presidente do Senado. Renan, entretanto, pode continuar atuando como senador, só não fica mais à frente do #Senado Federal. #Manifestação #Protestos no Brasil