O juiz federal comandante da Lava Jato, Sérgio Moro compareceu nessa quinta-feira (01) ao Senado Federal. Ele foi convidado para participar de um debate com os senadores sobre o texto que trata das ‘medidas de combate a corrupção’. Moro fez duras críticas a atitude dos deputados em votar o texto, durante a madrugada da última quarta-feira (30). Ele classificou as modificações no texto como “emendas da meia-noite”, já que as mudanças no texto foram feitas de forma sorrateira e sem nenhuma avaliação ou consulta da sociedade durante a madrugada.

O texto (apresentado na Câmara pelo deputado Onyx Lorenzoni - DEM-RS), além de ter sido totalmente modificado pelos parlamentares na madrugada, ainda sofreu acréscimo de medidas que, no ponto de vista de Sérgio Moro, atrapalham a atuação de juízes, pois, ao seu ver, as medidas abrem brechas a divergências de interpretações.

Publicidade
Publicidade

Além disso, Moro acredita que o momento não é favorável para que tais mudanças sejam feitas.

“Talvez esse não seja o melhor momento, uma nova lei aprovada nesse momento pode ser interpretada como efeito prático de tolher ações”.

Na avaliação de Sérgio Moro, o tema requer um debate mais profundo na sociedade porque se trata de um tema sensível e de grande interesse de todos. E que a modificação do texto, caso seja aprovada também no Senado, poderia passar uma “mensagem errada a sociedade”.

Fala de juiz causou alvoroço em senadores

O senador #Lindbergh Farias fez um discurso contrário ao de Moro. Ele se posicionou a favor na mudança da “Lei de abuso de autoridade” e afirmou que “impressiona” e “preocupa” a forma que as autoridades estão agindo nas investigações, prisões e interceptações telefônicas.

Publicidade

Na opinião do senador petista, atualmente, está ocorrendo uma grande “seletividade” nas investigações de agentes públicos.

Resposta de Sérgio Moro

O discurso de Lindbergh Farias provocou uma resposta de Sérgio Moro, ele afirmou que a observação do senador deixava clara a intenção de se referir a forma com que está sendo conduzida a Lava Jato.

“Para mim, ficou evidente, com o discurso do iminente senador, que o propósito é afirmar categoricamente que eu teria cometido abuso de autoridade na condução da Lava Jato”.

Na sequência do debate, Lindbergh afirmou que a intenção não foi direta a ninguém e que sua real intenção é dizer que ninguém está acima da lei. Logo em seguida, Moro afirmou que jamais, em sua vida teve vontade de estar acima da lei.

Assista a um trecho do embate entre Sérgio Moro e Lindbergh Farias no Senado ocorrido nessa quinta-feira (01).

#SérgioMoro #Senado Federal