A rixa que supostamente existe entre o juiz federal Sérgio Moro e os advogados de Luiz Inácio #Lula da Silva ganhou mais um episódio nesta terça-feira (20), com a divulgação de um áudio por usuários do Twitter.

Na gravação de pouco mais de um minuto, Moro, responsável pelo julgamento dos casos da Operação #Lava Jato em primeira instância, ironiza os advogados do ex-presidente da República.

Sérgio Moro não sabia que estava sendo gravado. O assunto repercutiu nas redes sociais e até o perfil oficial do ex-presidente Lula divulgou a gravação.

Julgamento

A discussão entre Sérgio Moro e o advogado Cristiano Zanin Martins aconteceu logo depois do depoimento feito pelo ex-zelador do condomínio Solaris, onde Lula teria a sua disposição e de sua família um tríplex que foi reformado pela empresa OAS como forma de pagamento de propina por contratos firmados pela construtora com a Petrobrás.

Publicidade
Publicidade

O depoimento de José Afonso Pinheiro foi feito por videoconferência e logo após a fala do ex-zelador, o bate-boca irônico entre Moro e Martins começou.

“Vamos ver se (a testemunha) não vai sofrer queixa-crime ou alguma ação de indenização”, disse Moro, ironizando as tentativas em vão da defesa de Lula de afastá-lo do caso alegando imparcialidade do juiz.

Martins não abaixou a cabeça e respondeu ao juiz federal que as pessoas que praticam atos ilícitos devem responder por seus atos. “É isso que diz a lei”. Moro retrucou, perguntando ao “doutor” se ele entraria com “essa indenização contra ela (testemunha)”.

A discussão continuou com o advogado de Lula perguntando a Moro se ele estava advogando para a testemunha José Afonso Pinheiro. “Não sei, a defesa entra (com ação) contra todo mundo”, falou moro.

Publicidade

O advogado voltou a dizer que ninguém está acima da lei e ainda falou que as autoridades também devem estar sujeitas a determinadas ações. Sérgio Moro, irônico, disse que essa era uma linha de defesa muito boa.

Twitter

O perfil oficial do ex-presidente Lula foi um dos que postou o áudio no Twitter. Obviamente, com críticas a Sérgio Moro. Ouça o áudio.

#Sergio Moro