­Em meio a uma intensa crise entre poderes Judiciário e Legislativo, o juiz federal Sérgio Moro, comandante da Operação Lava Jato, recebeu uma grande homenagem na noite dessa terça-feira (06). Ele foi eleito o “Brasileiro do Ano na Justiça” em prêmio patrocinado pela revista IstoÉ. Durante o prêmio, várias personalidades políticas foram homenageadas como #Michel Temer, Henrique Meirelles (ministro da Fazenda), João Doria (prefeito eleito de São Paulo), Eduardo Paes (prefeito do Rio de Janeiro) e o governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Aplaudido de forma efusiva quando foi receber o prêmio, Sérgio Moro discursou para uma plateia entusiasmada e curiosa para saber o que o juiz, que recebe tanta admiração popular tinha a falar.

Publicidade
Publicidade

Em seu discurso, sempre mostrando um tom ponderado e calmo, Moro não quis opinar sobre a crise instaurada entre Supremo Tribunal Federal e Senado. Ele apenas ressaltou a importância de seu trabalho, ao qual ele classificou como “institucional” e também muito significativo, pois está fazendo com que os cidadãos confiem na Justiça. E que todo o reconhecimento conferido a ele, é o resultado de um trabalho difícil e trabalhoso.

Moro ainda ofereceu seu prêmio a todos os magistrados de todas as instâncias, e fez uma dedicação especial aos ministros do Supremo, que segundo ele, também tem demonstrado um trabalho tão significativo e histórico quanto o dele.

“Estou recebendo humildemente esse prêmio, acreditando que isso significa um reconhecimento à instituição (justiça), que tem assumido um papel cada vez mais importante na vida brasileira”.

Publicidade

Ao final do evento, diversas pessoas se reuniram em torno do juiz e tiraram fotos, mostrando aos presentes a alta popularidade do juiz.

Michel Temer também discursou

Outro homenageado na noite, foi o presidente da República, Michel Temer. Fez um discurso sucinto, e afirmou que iniciativas como a feita pela revista (que elegeu Temer como Brasileiro do ano), somente faz com que ele se sinta mais motivado para trabalhar em prol da recuperação da economia brasileira, e também em “salvar” os país, exercendo decisões coerentes, decisões essas que ele classificou como “ética na política”.

“Em face desse prêmio, estamos mais motivados a cumprir nossos deveres. Ele é um incentivo para enfrentarmos a crise”. #SérgioMoro #premiação da IstoÉ