Nesta quinta-feira (22) foi publicado pelo site "Notícias Ao Minuto" uma informação que, caso se confirme, vai abalar a vida de muitos parlamentares que se preparam para as #Eleições de 2018. A novidade seria a candidatura do empresário #Silvio Santos para a Presidência da República. A proposta vem sendo amadurecida pelo apresentador, que conta com a ajuda de seu genro, o deputado federal Fábio Faria (PSD-RN), que é casado com Patrícia Abravanel. O político é filho do governador do Rio Grande do Norte e estaria interessado em lançar a candidatura de seu sogro.

Tudo indica que o ano de 2018 promete muitas surpresas, principalmente com relação às eleições, pois é notório que uma outra figura pública, também com o perfil de empresário, poderá ser um forte concorrente para Silvio Santos.

Publicidade
Publicidade

Trata-se do apresentador Roberto Justus, que se manifestou favorável à disputa do pleito.

Em um primeiro momento foi comentado sobre a idade de Silvio no ano eleitoral, mas o Partido Progressista (PP), que ofereceu a legenda, logo se manifestou de forma clara, afirmando que o Homem do Baú vai estar com 88 anos mas sua energia será de um homem de 60 anos.

Se tudo prosseguir conforme o esperado, ou seja, se Sílvio Santos ratificar a sua candidatura com o PP, a decisão poderá enterrar o projeto de outros membros do partido, neste caso, o ministro da Agricultura, o senador Blairo Maggi (PP), escolhido anteriormente para disputar a Presidência, mas que, muito provavelmente, deverá aguardar as próximas eleições.

Sílvio Santos quase candidato

Aproximadamente 25 anos atrás o então apresentador Silvio Santos tentou se candidatar à Presidência da República, o que "arrasou" o outro concorrente na época, Fernando Collor de Melo (PRN), que tinha, segundo as pesquisas, uma fácil vitória até surgir à notícia de que o Homem do Baú seria o seu adversário político.

Publicidade

O apresentador se filiou ao Partido da Reconstrução Nacional (PRN), mas o ex-presidente Collor entrou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) requerendo a extinção do PRN. Neste caso o partido deveria comprovar o mínimo de nove estados convencionado pelo PRN, o que não foi feito, pois somente quatro foram confirmados. Assim, a candidatura de Sílvio Santos não aconteceu. Desde então o apresentador não quis mais saber de eleições. #Governo