O presidente Michel Temer vetou parte da lei que autorizou o socorro financeiro aos estados. A decisão suspende vantagens especiais oferecidas ao Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Após ouvir o ministro da fazenda Henrique Meirelles, técnicos da área econômica e o aliado Rodrigo Maia, Temer decidiu pelo veto parcial do texto aprovado na câmara. No último dia 20, os deputados derrubaram no voto parte crucial do acordo costurado durante meses entre planalto e governadores. Justamente o trecho que exige que estados falidos proíbam gastos com a contratação de servidores, além do aumento de salários, e que corrijam o rombo da previdência.

Publicidade
Publicidade

“O que foi vetado hoje é a #Recuperação fiscal, tendo em vista que as contra partidas derivadas dessa recuperação não foram mantidas”, disse Alexandre Parola, porta-voz da Presidência.

Com o veto parcial continua valendo a regra geral do acordo que permite a #Renegociação das dívidas, más fica suspenso o programa de recuperação fiscal voltado aos estados que decretam calamidade financeira: Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Com isso estes estados perdem, entre outras vantagens, a possibilidade de suspender o pagamento da dívida por três anos, além de voltar a contratar novos #Empréstimos.

As negociações serão agora retomadas com os três estados, e a expectativa é que se encontre uma alternativa para o socorro financeiro ainda durante o mês de janeiro, desde que a saída seja definitiva, é o que diz o Ministério da Fazenda.

Publicidade

Que exige dos governadores um ajuste fiscal nos mesmos moldes do adotado pelo Governo Federal.

Os próximos da fila são os prefeitos

Amanhã Temer recebe integrantes da frente nacional de prefeitos que foram a justiça cobrar tratamento igual ao dado aos estados. Mais neste caso o governo se antecipou, o Tesouro confirma o depósito de cinco bilhões e meio de reais no Banco do Brasil até amanhã. É a parcela dos municípios, um dinheiro arrecadado com a repatriação de recursos enviados irregularmente ao exterior.