Senadores que compõem a mesa diretora do Senado decidiram, nesta terça-feira (06), a não acatar uma liminar do ministro Marco Aurélio Mello do Supremo Tribunal Federal (STF) que suspenderia o Senador #Renan Calheiros (PMDB-AL), de suas funções na presidência do Senado, até que o plenário da suprema corte julgasse de forma definitiva a liminar.

Na segunda-feira (05) o ministro Marco Aurélio Mello decidiu afastar o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado, por entender que não pode haver um réu em processo criminal na linha sucessória da presidência da República.

A mesa diretora

A mesa diretora do Senado é composta pelo Presidente do Senado, Primeiro e Segundo Vice-Presidentes e mais quatro Secretários.

Publicidade
Publicidade

Além dos titulares são indicados mais quatro suplentes de Secretários para substituir os titulares em caso de impedimento. O presidente do Senado também preside a mesa diretora e tem como função a tomada de decisões do Senado.

Assinaram em favor do presidente do Senado:

Presidente do Senado, Renan Calheiros, 1º vice-presidente, Jorge Viana (PT-AC), 2º-vice-presidente, Romero Jucá (PMDB-RR), 1º secretário Vicentinho Alves (PR-TO), 2º secretário, Zezé Perrella (PTB-MG), 3º secretário, Gladson cameli (PP-AC), 1º suplente, Sérgio Petecão (PSD-AC), 2º suplente, João Alberto Souza (PMDB-MA).

Após a recusa da mesa diretora, Renan Calheiros diz que iria "aguardar a decisão do Supremo" e declarou que a liminar que o afastava da presidência era uma afronta a democracia.

Tentativa de recurso

Ainda na terça-feira a advocacia do Senado enviou dois recursos para tentar a anulação da liminar.

Publicidade

A primeira ação da advocacia é uma tentativa de recurso enviada ao próprio ministro do STF. A segunda ação é um mandado de segurança expedido para que a decisão do ministro seja anulada, essa ação será analisada pela ministra Rosa Weber.

Linha sucessória

Caso Renan Calheiros seja suspenso do cargo, quem assumirá a presidência da casa será o senador Jorge Viana (PT-AC) que é o 1º vice-presidente da mesa diretora, e que é alvo de quatro processos no STF. #Brasil #Política