Na noite desta sexta-feira (16), irá ao ar no canal de TV do Catar Al Jazeera, uma entrevista da ex-presidente #Dilma Rousseff, que teve seu mandato cassado este ano por pedaladas fiscais e edição de decretos de crédito suplementar. O repórter da TV fez várias perguntas para a ex-presidente, mas em uma delas ele foi bem rígido em seus questionamento.

Ao falar sobre o escândalo de corrupção que envolve a Petrobrás, o repórter pergunta se os integrantes do Partido dos Trabalhadores (PT) possuem culpa nos bilhões que foram tirados da estatal. Dilma disse que não pode julgar ninguém pois isso não pertence a ela. "Mas e o ex-tesoureiro estrategista do seu partido ele participou desses escândalos?", pergunta o jornalista.

Publicidade
Publicidade

A ex-presidente defendeu que só irá se pronunciar sobre esses casos, após seus colegas de partido serem julgados pela Justiça.

Momento tenso

O entrevistador decide endurecer o tom e ressalta que algumas pessoas podem afirmar que a petista sabe de alguma coisa e não quer falar, no caso é cúmplice. Outras podem dizer que Dilma não sabia de nada, no caso uma "incompetente. "Quero saber você é cúmplice ou incompetente?", pergunta o entrevistador olhando firme nos olhos de Dilma.

Aparentando um grande nervosismo, a ex-presidente disse que não irá cair nessa escolha de Sofia. "Não caio nessa pergunta", disse Dilma. De acordo com a petista, nem todos os membros da Petrobrás sabiam que alguns diretores tinham em mente tantos esquemas de #Corrupção e estavam se enriquecendo com dinheiro irregular e não declarado.

Publicidade

Veja o vídeo:

Críticas

Dilma decide "partir pra cima" do presidente Michel Temer. Ela comenta, na entrevista, que ele é um "traidor" e "ilegitimo". Segundo a presidente cassada, Temer rasgou a Constituição Brasileira. "Ele é um grande traidor", revela a petista. E termina dizendo que Temer traiu uma instituição, uma campanha e a presidente do Brasil.

Essa entrevista concedida por Dilma Rousseff ganhou repercussão na internet e foi um dos grandes assuntos buscados, nesta sexta-feira (16), no Google. #Petrobras