A morte do ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, em um acidente aéreo na cidade de Paraty (RJ), é mais uma #Tragédia envolvendo importantes figuras na política brasileira. Veja a galeria com os acidentes aéreos que marcaram a história política do Brasil.

Teori Zavascki - 19 de janeiro de 2016

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), #Teori Zavascki, era o relator da Operação Lava-Jato, ou seja, era o responsável por passos decisivos na mega investigação envolvendo políticos do país que possuem foro privilegiado. Sua morte, em acidente aéreo no mar da região de Paraty (RJ), deixa em espera a Operação, em um momento muito importante, quando seria homologada as delações dos 77 executivos da Odebrechet, consideradas bombásticas por envolverem nomes como do presidente Michel Temer e do ex-presidente Lula.

Publicidade
Publicidade

Eduardo Campos - 13 de agosto de 2014

A eleição presidencial de 2014 foi totalmente alterada quando o candidato a presidência Eduardo Campos (PSB) morreu em um trágico acidente aéreo. O político era apontado como sendo um dos principais adversários de Dilma Rousseff a reeleição. Seu voo fazia a rota do aeroporto Santos Dumont (RJ) rumo à base aérea do Guarujá (SP). Eduardo, carismático e de família tradicional, herdeiro político do avô, Miguel Arraes, importante líder da esquerda no nordeste e um nome forte da política nacional, foi governador de Pernambuco por dois mandatos.

Em virtude de sua morte, Marina Silva, vice na chapa de Campos, assumiu a campanha como candidata do PSB. Ficou em terceiro lugar no primeiro turno com 21,32% dos votos.

Ulysses Guimarães - 12 de outubro de 1992

Acidente aéreo que mudou a história política do Brasil.

Publicidade

O deputado Ulysses Guimarães (PMDB) viajava, em helicóptero, de Angra do Reis (RJ) para São Paulo quando sua aeronave caiu no mar. O deputado foi personagem importante no processo de redemocratização do Brasil, esteve a frente da Assembleia Nacional Constituinte, que desenvolveu a Constituição Federal de 1988.

Ele também teve papel importante no processo de impeachment do então presidente Fernando Collor de Mello. O acidente não teve sobreviventes e Ulysses foi a única vítima que o corpo nunca foi encontrado. #Lava Jato