O trágico acidente que resultou na morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), #Teori Zavascki e mais quatro pessoas, é alvo de grande polêmica. Com a localização dos destroços do avião que caiu no mar de Paraty, no Rio de Janeiro, pôde se tornar possível a recuperação do gravador do voo, que foi encaminhado para Brasília para análise de uma perícia da Força Aérea Brasileira. Ainda segundo os peritos, conforme analisado de forma preliminar, o piloto Osmar Rodrigues, não havia mencionado problemas na aeronave, porém , chegou a citar que as condições do tempo estavam ruins. A captação do áudio que foi divulgada pela Aeronáutica, se refere aos últimos trinta minutos de gravação que antecedem o choque da aeronave com o mar.

Publicidade
Publicidade

Desorientação espacial

Os técnicos da Aeronáutica designados para a investigação do #Acidente aéreo que vitimou fatalmente o ministro Teori Zavascki e mais quatro pessoas, perceberam uma situação de "anormalidade" durante o voo. De acordo com os peritos, o piloto Osmar Rodrigues demonstrava sinais de que "estava desorientado espacialmente" em relação à localização real da aeronave durante o trajeto de voo. O avião é bimotor de modelo King Air C90. De acordo com os técnicos, a situação em que um piloto acabe ficando desorientado na região espacial e que se encontra, se baseia em um momento em que ele perde a noção do espaço em que o avião está em pleno ar, com relação à distância em que se encontra do solo.

Um relatório está sendo preparado pela Aeronáutica, com a probabilidade de que seja divulgado já nos próximos dias, de modo preliminar.

Publicidade

De acordo com as investigações, o avião voava com teto de 150 a 200 pés, o que significa a uma altitude aproximada de 45 a 60 metros. Essa informações dão conta de que a aeronave estava muito próxima do litoral da cidade de Paraty, no Rio de Janeiro, o que contribuiu para que se chocasse fatalmente com o mar. Um dos técnicos do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), o piloto Osmar Rodrigues "ciscava" em alusão à tentativa de encontrar uma brecha que pudesse facilitar o pouso no aeródromo de Paraty (RJ). #Lava Jato