Morreu afogado na manhã desse sábado (21) no Lago Paranoá, que é um lago artificial no #Distrito Federal, após a tentativa de fazer um mergulho de cerca de 30 metros, um auditor do Tribunal de Contas da União (TCU), #Geraldo Torres Filho, de 40 anos.

Um grupo de banhistas que estava no local contou à polícia que viu o corpo do auditor boiando no lago por volta das 10h50. Com isso, o Corpo de Bombeiros foi acionado de forma imediata. Com a chegada dos socorristas, fizeram algumas tentativas para reanimá-lo, mas sem nenhum sucesso.

O delegado da 6º Delegacia de Polícia de Paranoá, Rodrigo Carbone, afirmou que ainda não existem vestígios para dizer a real causa do acidente.

Publicidade
Publicidade

Em cerca de 30 dias deverá sair o laudo da perícia que vai atestar os fatos com a causa real da morte do auditor.

O delegado ainda explicou que algumas testemunhas do acidente afirmaram terem visto que o auditor subia muito rápido para superfície e isso poderia de alguma forma ter causado uma embolia pulmonar (quando uma ou mais artérias dos pulmões são bloqueados por um coágulo sanguíneo), e também ele poderia ter tido algum problema no fundo do lago, mas que ainda era muito cedo para esclarecer os fatos sobre o caso.

Existirá uma apuração se houve problemas nos equipamentos usados por Torres Filho. Ele estava utilizando quatro cilindros de oxigênio que foram apreendidos pela polícia, juntamente de todos os equipamentos utilizados no mergulho. Rodrigo Carbone afirmou que o auditor utilizava um tipo de equipamento que fazia o monitoramento do trajeto que fez durante o mergulho, além da velocidade em que submergiu e emergiu no lago.

Publicidade

E também disse que os relatórios desse equipamento ajudará a entender o que pode ter acontecido.

Geraldo Torres Filho era mergulhador desde 2003 e era casado. Os colegas de mergulho que estavam no local preferiram não gravar entrevista, mas acreditam que tenha sido uma fatalidade.

Esse é o segundo acidente resultando em morte envolvendo autoridades políticas na última semana. No última quinta-feira (19) morreu devido a um acidente de avião, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) relator da Operação Lava Jato, Teori Zavascki.

#CTU