No último domingo, dia 29 de janeiro, o deputado federal Jair Messias Bolsonaro, do PSC, fez uma postagem na sua página oficial do Facebook com certeza não esperando o que viria a seguir. A postagem apenas desejava um bom domingo aos seus seguidores e continha uma foto de uma moça segurando um cartaz que dizia "Bolsonaro me representa. 'Prefiro presídio cheio de vagabundo do que cemitério cheio de inocentes'".

Na seção de comentários da publicação, que chegava a cento e sessenta e cinco mil curtidas e trinta e sete mil compartilhamentos, um apoiador de #bolsonaro publicou uma imagem de Olinda Bolsonaro, mãe de Jair Bolsonaro.

Publicidade
Publicidade

A imagem tinha escrito "esta senhora gerou Jair Bolsonaro, quantos likes ela merece?" e tinha quase seis mil curtidas dez horas após o comentário ser feito. Porém, entre elogios à dona Olinda, que tem 90 anos de idade, alguns comentários destacaram-se e geraram problemas com seguidores de Bolsonaro por atacarem a integridade de sua mãe.

Seguidores mencionam comentários de um homem que teria dito que Dona Olinda deveria ter abortado "o nosso futuro presidente", mas apagou suas declarações depois de receber críticas de muitos apoiadores de Bolsonaro e defensores de Olinda. Outros comentários odiosos, porém, não foram apagados - um, bastante agressivo, dizia "deve ser uma demente" e "quando ela morrer, vai sofrer na mão do diabo por ter parido outro diabo pra concorrer com o satanás". "Velha safada", disseram alguns comentários, também chamando-a de "profissional do sexo".

Publicidade

Outros diziam que Dona Olinda não teria parido Jair Bolsonaro, "cagou ele, você quer dizer, né?"

Os insultos à mãe de Bolsonaro e também avó de outros parlamentares Flavio, Eduardo e Carlos Bolsonaro, foram rebatidos com argumentos e também críticas no mesmo nível. "Senhora de uma simplicidade, família trabalhadora, íntegra", dizia um comentário sobre Dona Olinda. Muitos outros agradeciam a senhora pelo "presente", que seria seu filho. Confira a postagem feita por Jair Bolsonaro abaixo:

#Presídios #Família Bolsonaro