A ministra e presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, se encontrou, em uma reunião marcada, com a família do ministro morto #Teori Zavascki, nesta sexta-feira (27). Um dos objetivos do encontro foi entregar pertences do ministro, que estavam no Supremo, para a família.

O imóvel funcional que Teori utilizava será totalmente esvaziado, pertences pessoais do ministro também foram todos retirados. O ministro e relator faleceu na quinta-feira (19) após a queda de um avião na região do Paraty, Rio de Janeiro. Teori Zavascki ocupava importante posição como ministro porque era relator dos processos de investigações da operação Lava Jato e iria analisar a delação de executivos e ex-executivos da empreiteira Odebrecht.

Publicidade
Publicidade

Quem também compareceu na reunião com Cármen Lúcia e a família de Teori, foi o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, eles conversaram assuntos relacionados as causas da #Morte do ministro. A polícia irá apurar com investigações.

Homenagem a Teori Zavascki

Na próxima quarta-feira (1), o Supremo Tribunal Federal irá fazer uma homenagem ao ministro Teori. A família da vítima do acidente em Paraty fez um comunicado para a imprensa pedindo que investiguem a morte do ministro. O filho de Teori, Francisco Prehn Zavascki, disse que a mídia tem a "missão'" e que façam "valer o princípio da imprensa livre".

Francisco disse aos jornalistas após a missa celebrada para o pai, que ele e seus irmãos não tem nenhuma convicção do que aconteceu, e disse que querem saber de toda a verdade.

Na missa celebrada na Paróquia de Nossa Senhora de Mont'Serrat, a filha de Teori, Liliane, leu uma carta homenageando o pai e enfatizando a estranha forma como ele faleceu.

Publicidade

Esta missa não contou com a presença de nenhum político, apenas familiares e amigos próximos de Teori.

Liliane enfatizou na homenagem que ela havia escrito para o pai quando ele foi nomeado ministro pela ex-presidente Dilma Rousseff, e agora, ela se lembra: "Escrevi que perdia eu, mas ganhava o Brasil. Agora, perde o Brasil, ganha o céu". #2017