O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), está mostrando que não ficará satisfeito com a perca de poder, pois em fevereiro ele já será substituído de seu cargo. Agora, ele está pressionando o presidente da República, Michel Temer, a nomeá-lo ministro de algum seguimento.

Ao perder o poder do Senado, #Renan Calheiros ficaria impossibilitado em usar aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), mas caso consiga uma posição de ministro, os jatos e aviões federais continuarão a obedecer as ordens de Renan. Os peemedebistas demonstram que não querem que Renan fique como líder da bancada no Senado Federal.

Informações apontam que o interesse de Renan é se tornar ministro da #Justiça, pois, com isso, ele iria comandar toda a Polícia Federal.

Publicidade
Publicidade

Michel Temer também foi pressionado com mais um pedido: Renan não quer ocupar ministérios de pouca irrelevância, nada de "segunda classe", seu interesse é ser um ministro de "primeira linha" no governo federal.

Se o presidente Michel Temer acolher os pedidos de Calheiros, a Polícia Federal que investiga cerca de 12 inquéritos contra o presidente do Senado, ficará sob "escolta" de Renan. Michel Temer também poderá ser alvo de protesto no Congresso Nacional.

Eleições da Câmara dos Deputados

Além de se preocupar com um novo cargo para ministro do governo, Renan também está ajudando na reeleição de Rodrigo Maia (DEM) na #Câmara dos Deputados. Neste último fim de semana, Renan recebeu Maia e deputados para um almoço, na qual aproveitou para homenagear o trabalho do presidente da Câmara.

Maia também busca apoio em partidos de esquerda, como o Partido dos Trabalhadores (PT) e Partido Comunista do Brasil (PCdoB).

Publicidade

Essa atitude fez com que internautas dissessem nas redes sociais que Rodrigo Maia estaria buscando um pacto "com o diabo". O deputado Pauderney Avelino, do Democratas, respondeu internautas dizendo que o DEM é um partido que todos podem confiar e devem ficar calmos, pois o partido não iria mudar a posição política e trabalhar de forma esquerdista.