O senador Álvaro Dias (PV-PR) criticou duramente as palavras ditas pela ex-presidente Dilma Rousseff num seminário em que ela participou, na Espanha. Em uma de suas falas, Dilma comentou que houve no Brasil um "assalto à democracia". O senador decidiu rebater a fala da petista e questionou sobre que assalto ela estava falando. "A que assalto ela se refere? Ao petrolão? À compra fraudulenta de Pasadena? Aos escândalos que envolveram a Odebrecht, que inclusive, financiaram a campanha dela? Ou ao dinheiro que o empresário foragido Eike Batista recebeu do BNDES e distribuiu para políticos corruptos?".

Pensamentos de Dilma

Na Espanha, a ex-presidente criticou a Operação Lava Jato dizendo que a força-tarefa está prejudicando as empresas brasileiras.

Publicidade
Publicidade

Segundo a petista, existe interesse de que empresas brasileiras vão mal para que as estrangeiras tomem conta do Brasil. Não foi mostrado nenhum prova sobre isso, mas são pensamentos que a ex-presidente decidiu levar para a Europa.

Dilma também lançou a candidatura do ex-presidente Lula para 2018. De acordo com ela, estão querendo proibir Lula de participar das eleições, através de condenação judicial. A petista afirmou que em 2018, a democracia brasileira voltará com a vitória de Lula. Ela ressaltou que os "golpistas" estão morrendo de medo de Lula voltar ao poder.

Governo Temer

O presidente do Brasil Michel Temer também foi alvo de ataques da petista. Ela disse que o governo dele é ilegítimo e ele só está lá por causa de um "golpe" que foi dado. Dilma criticou a PEC que limita o teto de gastos públicos, uma das medidas defendidas por Temer, falando que com isso a Saúde e a Educação serão prejudicadas.

Publicidade

A Reforma da Previdência também foi protestada pela ex-presidente. "Essa reforma de Temer é uma tragédia", disse ela.

Vale lembrar, que a chapa Dilma-Temer está sendo investigada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Caso seja confirmado as irregularidades, a cassação da chapa pode favorecer a retirada de Temer do poder e ser convocada novas eleições. #ÁlvaroDias #Dilma Rousseff #Senado Federal