Na tarde da última quarta-feira (25), o Partido da Democracia Brasileira (#PSDB) divulgou uma carta em seu site e em suas redes sociais criticando algumas medidas adotadas pelo recém empossado presidente da América, Donald Trump. Na carta, o partido fala que o "novo presidente dos Estados Unidos não demorou muito tempo na cadeira para já começar a cumprir algumas promessas de campanha que foram determinantes para que ele chegasse a casa branca, e algumas dessas promessas representam retrocessos lamentáveis para a marcha de integração global."

O PSDB também questiona o tom protecionista e nacionalista de suas promessas: "No discurso com que tomou posse como 45° presidente norte-americano, o republicano não deixou dúvidas sobre a que veio: o lema de seu governo será “a América primeiro”.

Publicidade
Publicidade

Quase não se viu traços de líder global, papel que naturalmente cabe ao chefe da nação mais poderosa do planeta, nos seus pouco mais de 16 minutos de fala na sexta-feira."

Em outro momento da escrita, também foi criticada a medida que retirou os Estados Unidos da negociação da Parceria Transpacífica. "Em especial, é muito negativa a decisão, tomada na segunda-feira por meio de decreto, de retirar os #EUA da negociação da Parceria Transpacífica, atualmente em tramitação. Trata-se da criação da maior área de livre comércio do mundo, envolvendo 12 países, entre eles o Japão e a Austrália, e 40% do PIB global."

Reação dos seguidores do partido nas redes sociais

Após a divulgação da carta nas redes, principalmente no Facebook, o partido passou a receber muitas críticas dos seus seguidores, que não concordaram com os dizeres da carta divulgada.

Publicidade

Um deles comentou: "É deplorável a posição do PSDB com o presidente #Trump. O novo líder do mundo livre não é protecionista. Ele é um nacionalista e um conservador, justamente o que o Brasil precisa." Outro seguidor do partido no Facebook também comentou "Trump pode até ser na opinião alheia um retrocesso, particularmente não vejo assim. Mas uma coisa é fato, RETROCESSO seria se o PSDB viesse a governar o Brasil. O PT de azul, isso é o que vocês são!"

Diante da repercussão negativa de seus seguidores, o PSDB não respondeu as críticas sofridas na rede.