O Brasil está vivendo momentos de grande "terror" nas penitenciárias e tudo isso devido a falta de planejamento e de compromisso dos governos em realizarem ações para evitar esses graves problemas. Mesmo criticado duramente pelo ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva, em um evento com sindicalistas, Michel Temer não pode ser considerado o único culpado dessa crise, se olharmos o passado. As palavras de Lula não fazem sentido e são extremamente repudiadas.

Lula cometeu gafe em seu discurso dizendo que a crise carcerária que assola o País é porque faltou incentivo para a Educação. "Se o rapaz que está preso tivesse tido oportunidades para trabalhar e incentivos na Educação, ele não estaria, hoje, nessa situação", disse o ex-presidente.

Publicidade
Publicidade

Mas a pergunta que fica é: Qual era o governo de antes que não forneceu uma vida melhor para o preso de hoje?

Governo Dilma

Em 2011, a ex-presidente #Dilma Rousseff prometeu, no seu último programa federal penitenciário, a abertura de 42,5 mil vagas nas cadeias, porém, foi cumprido apenas 2,8% do que ela prometeu. Em seu discurso aos sindicalistas, Lula não citou a falha do governo petista, preferiu não entrar nesse assunto.

O Plano Nacional de Apoio ao Sistema Prisional, enaltecido pelo PT, ficou emperrado. O orçamento estipulado na época foi de R$ 1,1 bilhão e mais de um terço das obras ficaram paralisadas. Além disso, das obras em andamento, metade delas não teve nem 10% do serviço executado.

O ex-ministro da Justiça no governo de Dilma, José Eduardo Cardozo, na época, elogiou o Plano Nacional, comentando que seria uma forte gestão voltada a melhorar os presídios e que todos os trabalhos seriam entregues e o dinheiro em nenhum momento ficaria parado.

Publicidade

A intenção do programa era acabar com o déficit de vagas nas cadeias, mas nada deu certo.

O culpado

Não se pode culpar apenas uma pessoa ou um governo pela decadência do setor prisional, mas vale destacar que as críticas feitas pelo #PT, feitas por Lula, não podem ser levadas a sério. Pois foram treze anos que o PT teve para arrumar a situação nos presídios. Infelizmente, não conseguiram e a bomba estourou nas mãos de Temer.