Em uma entrevista concedida, nesta segunda-feira (30), o ex-presidente do Brasil Fernando Henrique Cardoso (#FHC) disse estar surpreso com o ótimo #Governo que o presidente Michel Temer está fazendo. De acordo com FHC, #Temer está conseguindo proezas no Congresso e está tendo grandes progressos em conseguir tirar o Brasil do "buraco". O ex-presidente disse que o caos político que se formou nos últimos meses favoreceu a ações importantes que pudessem impulsionar a economia. "Temer está no caminho certo e o Brasil, em breve, saíra dessa crise", afirma o ex-presidente.

FHC comparou a situação vivida pelo peemedebista com os tempos em que ele era ministro da Fazenda no governo de Itamar Franco, época em que ele começou a estabelecer o Plano Real para a economia brasileira.

Publicidade
Publicidade

"Estávamos vivendo em uma situação de grande crise igual aos dias de hoje. Tínhamos saído do impeachment do ex-presidente Fernando Collor de Melo e o governo era apenas de transição. Esse passado me lembra bem os momentos que Temer está vivendo hoje no Brasil", disse FHC.

Medidas aprovadas

Segundo Fernando Henrique Cardoso, o presidente Temer tem conseguido aprovar ótimas medidas para o Brasil: o teto dos gastos público e as mudanças na legislação sobre exploração de petróleo.

Temer e FHC conversaram na última sexta-feira ( 27), em São Paulo. O presidente também chegou a falar com Aécio Neves,. presidente do PSDB, em um encontro ocorrido em Brasília. Lá, eles trataram sobre a nomeação do deputado Antonio Imbassahy para a pasta de coordenação política do governo.

Se for confirmada a nomeação de Imbassahy, ele será o terceiro ministro tucano no governo Temer.

Publicidade

Os outros são José Serra (Ministro das Relações Exteriores) e Bruno Araújo (Cidades).

Lamentação

O ex-presidente FHC lamentou que o processo para a cassação da chapa Dima-Temer esteja em andamento. De acordo com ele, é importante que o peemedebista continue no cargo até as próximas eleições, pois caso contrário, poderia ocorrer uma desestabilização da economia.

O PSDB é o autor da ação que pede a cassação da chapa, mesmo assim, Cardoso disse que se fosse possível pediria o cancelamento dessa ação, mas agora já é tarde.