#Teori Zavascki nasceu na cidade Faxinal dos Guedes, Estado de Santa Catarina, com cerca de 10.000 habitantes. A morte do ministro abalou a cidade inteira, que tinha muito orgulho por ter alguém tão ilustre e reconhecido no meio jurídico. A cidade perdeu um filho e todos lamentam a morte dele.

Teori trabalhou na roça, passou pelo seminário, por campos de futebol e chegou ao Supremo Tribunal Federal (#STF), tendo por último, um papel importantíssimo, ele era o relator da Operação Lava Jato. Todos estavam ansiosos e confiantes no trabalho que ele desenvolvia em prol das investigações da Operação.

Sua irmã, Delci Zavascki Salvadori, de 70 anos, fez vários elogios ao irmão, com quem ela conversava toda semana.

Publicidade
Publicidade

De acordo com ela, Teori sempre se mostrava tranquilo em relação às ameaças que recebia, porque possuía bastante seguranças. "Nossa família vivia preocupada com os trabalhos dele na Lava Jato, mas ele pedia para que ficássemos calmos", disse a dona de casa.

Incertezas

A irmã de Teori revelou um grande medo sobre a causa do acidente. "Tenho medo de que possa haver muita coisa por trás desse acidente", disse ela. Ela é a única irmã do ministro que mora na cidade natal dele. Três vezes ao ano, o juiz visitava a cidade e abraçava seus amigos.

Ela quer que tudo seja investigado o mais rápido possível. Teori estava no meio de trabalhos que envolviam muitas pessoas, que inclusive, poderiam ser presas nesse ano de 2017.

Ele gostava de aproveitar suas folgas de forma simples quando ia na cidade. Um churrasco no almoço, conversas com os amigos e um chimarrão.

Publicidade

A mãe do ministro faleceu com 101 anos. Hoje, Delci mora no mesmo terreno da família, local com bastante gramado, piscina e lago.

Até mesmo a igreja da cidade tem ligação com Teori. O padre da paróquia, Ivo Pedro Oro, estudou junto com o ministro, durante seis anos no seminário.

Revelação de diálogos

Delci Zavascki revelou que, embora o ministro gostasse de conversar com a família, tinha uma coisa que ele evitava ao máximo de falar. "Ele não contava nada sobre os seus trabalhos. Era muito discreto", disse a irmã. Chorando, Delci, falou que seu irmão nunca parecia inseguro diante de possíveis atentados contra a sua pessoa. "Ele nunca gostava de se aparecer", ressaltou. #Tragédia