O deputado federal e candidato à presidência nas eleições de 2018 pelo Partido Social Cristão (PSC), Jair Bolsonaro, considera a política de #Direitos Humanos existente no Brasil a culpada pela violência no país.

A opinião polêmica foi dada pelo deputado nesta quinta-feira (5), em um vídeo publicado em sua página oficial no Facebook. O vídeo, de pouco mais de três minutos, tem introdução de Bolsonaro, que logo depois coloca o comentário feito pelo jornalista Alexandre Garcia, no jornal “Bom Dia Brasil”.

“Somando-se os 111 marginais mortos em Carandiru, em 1992, com os 60 outros marginais mortos agora, em Manaus, dá exatamente a média diária de mortes violentas praticadas em nosso Brasil”, diz o deputado.

Publicidade
Publicidade

“Em grande parte devemos isso tudo a nefasta política de direitos humanos adotada em nosso país”, opina #Jair Bolsonaro, sem se aprofundar no assunto e explicar o porquê pensa dessa forma. Em seguida, ele coloca o comentário de Alexandre Garcia.

O comentarista da Rede Globo, usando como tema a morte de detentos em um presídio de Manaus, fala sobre os 160 assassinatos que ocorrem no Brasil todo dia, diz que ninguém mais se sente seguro no país e critica a incompetência da gestão brasileira na área de segurança publica. “Se não conseguem controlar quem está preso, imagina aqui fora", opina o jornalista.

Postagem

Em cinco horas no ar, a publicação de Jair Bolsonaro teve um alcance grande, provando a força do político nas redes sociais, com mais de 20 mil comentários, mais de 270 mil visualizações, mil comentários e quase dez mil compartilhamentos.

Publicidade

“Exatamente. Quem ajuda no gatilho de 60 mil homicídios por ano no Brasil é a galerinha 'pacifista'. 'Não reagir', 'bandido não pode morrer', 'não às armas', 'não à prisão perpétua', 'não isso e aquilo'. ideologia assassina”, comentou uma seguidora de Bolsonaro.

“As famílias que esses bandidos mortos prejudicaram nunca receberam nada, mas as famílias dos bandidos que foram mortos vão receber indenização, nosso país é realmente uma vergonha”, diz outro seguidor.

“Eu gostaria de entender esse nome, ‘Direitos humanos’, quando defendem seres que não se comportam como humanos”, postou mais um. #Mortes no Brasil