O ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva participou nesta quarta-feira (11) da abertura do 29º Encontro Estadual do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (#MST) na Bahia. No evento, falou aos trabalhadores sobre a perseguição política que vem sofrendo por ter tirado parcela significativa da sociedade brasileira da pobreza.

Durante o discurso, o ex-presidente disse que seu governo não foi perdoado, não pelas coisas ruins que pode ter feito, mas porque conseguiu provar que a única chance que o Brasil tem de evitar as crises, ou sair da crise, é não penalizar o mais pobre.

“O trabalhador, o pequeno produtor já foram penalizados desde que nasceram.

Publicidade
Publicidade

Antes de nós, muitos nasceram e morreram sem ter um diploma do ensino fundamental, sem ver uma luz elétrica em suas casas, sem ter rádio, geladeira e praticamente nada”, expressou o ex-presidente.

Defendeu a realização de novas eleições, afirmando que não haverá recuperação econômica sem novas eleições, porque, segundo ele, o atual governo não tem credibilidade e nem confiança, e que os mais pobres é que são sempre os mais atingidos.

Afirmou também que há um ódio da elite brasileira, que querem criminalizar o PT e torna-lo um partido ilegal. Defendeu a Petrobras. Falou de uma suposta interferência americana na Petrobras, e disse que a bancada de deputados e senadores do PT tem obrigação de quando começar a funcionar o Congresso Nacional, investigar as permutas do envolvimento americano.

Havia uma expectativa por parte da imprensa que Lula oficializasse, nesse evento, a sua pré-candidatura à presidência da República, porém isso não aconteceu.

Publicidade

Lula apenas afirmou que se necessário voltará a disputar-lá.

O 29º Encontro Estadual do MST da Bahia começou nesta quarta e vai até o próximo sábado (14), tem o objetivo de avaliar, planejar, estudar e construir coletivamente a luta em defesa da #Reforma Agrária Popular no estado. O evento conta com a presença de cerca de duas mil pessoas e está ocorrendo no Parque de Exposições, na Avenida Paralela, em Salvador.