Morre aos 68 anos, após queda do avião em que viajava, sobre o mar de Paraty-RJ, o Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e relator da operação Lava-Jato, Teori Zavascki. Haviam também no avião outras 4 pessoas. Entre os mortos, além do ministro, estavam Carlos Alberto Fernandes Filgueiras (dono do avião e do grupo hoteleiro Emiliano, para onde se dirigiam para repousar alguns dias); sua terapeuta, Maira Lidiane Panas Helatczuck; a mãe dela, Maria Hilda Panas; e o piloto da aeronave, Osmar Rodrigues.

O avião, que saiu da capital paulista, caiu no mar às 13h30. No momento chovia e ventava forte no local, chamado de Costa Verde.

Publicidade
Publicidade

Alguns moradores disseram que avistaram e ouviram a aeronave sobrevoando o local e que, logo em seguida, pararam de ouvir o barulho. Como chovia muito forte no momento, acabaram pensando que o avião havia se dirigido para outro local.

Queda da aeronave

Apesar de existirem boatos de que a queda do avião pudesse ter sido queima de arquivo, existem outros casos de acidentes aéreos envolvendo aeronaves desse mesmo porte nesta mesma região do mar de Paraty. Um dos acidentes aconteceu em 2013, quando morreram 3 pessoas; e o outro em 2016, que resultou em mais 2 vítimas. O local da queda fica bem próximo ao aeroporto de Paraty, que não está equipado com aparelhos que podem auxiliar o pouso em dias de tormentas severas onde a visibilidade esteja comprometida. O aeroporto não possui também nenhum tipo de trabalho de previsão meteorológica, serviço fundamental nesse tipo de situação.

Publicidade

Investigações

O delegado da Polícia Federal de Angra do Reis, Adriano Antonio Soares, responsável pelo inquérito, começou o trabalho de investigação do caso e conta com a ajuda do grupo especializado em acidentes aéreos da Polícia Federal de Brasília. Existe também no local o suporte da Polícia Marítima e peritos criminais junto com uma equipe da Polícia Civil da 167º Delegacia de Polícia de Paraty.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) todos os documentos da aeronave estavam em dia, incluindo certificado, manutenção e inspeção. #STF #Acidente aéreo #Odebrecht