O PMDB tem, atualmente, a maior bancada no Senado Federal com 19 senadores no total. Porém, o partido de Michel Temer não está satisfeito, eles querem mais. Líderes do PMDB articulam com três senadores do PTB e DEM a filiação deles. Elmano Férrer (PTB-PI), Zezé Perrella (PTB-MG) e Davi Alcolumbre (DEM-AP) podem ser os novos integrantes da bancada do PMDB no Senado, elevando o número para 22 senadores, transformando o PMDB em uma "super bancada".

O PMDB tradicionalmente tem a maior bancada das Casas Legislativas - na Câmara dos Deputados, o partido também é o mais numeroso atualmente. No Senado Federal, o partido tem a maior bancada há dez anos, essa vantagem dá o benefício ao partido, pela regra da proporcionalidade partidária, de escolher os principais cargos da Casa, como a presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), por exemplo, principal Comissão e por onde passam todos os projetos que tramitam no Senado.

Publicidade
Publicidade

Caso os três pretendentes se filiem mesmo, com 22 senadores, essa será a maior bancada do partido desde 1998, quando o PMDB ocupava 29 cadeiras do Senado.

Situação

Renan Calheiros, ainda presidente do Senado até a eleição que vai ocorrer na volta do recesso parlamentar, e Eunício Oliveira, atual líder do partido na Casa e possível futuro presidente do Senado, articulam as vindas dos três senadores.

A situação mais certa é a de Elmano Férrer. Já está praticamente tudo certo com relação a filiação do senador. A ideia é que, na semana anterior a volta dos trabalhos pós recesso, seja realizada uma cerimônia de filiação. O curioso é que Férrer já vinha trabalhando essa ideia desde o período do impeachment de Dilma Rousseff, porém, o seu voto foi a favor da absolvição da ex-presidente.

A filiação de Perrella é vista de forma estratégica pelo PMDB.

Publicidade

O partido não possui nenhum dos senadores que foram eleitos por Migas Gerais, que é o segundo maior colégio eleitoral do Brasil. Caso Perrella se filie mesmo ao partido, seria importante ter um nome no parlamento que represente os interesses do partido em Minas.

A filiação que é considerada mais difícil é a de Alcolumbre. O senador derrubou Gilvam Borges, candidato do PMDB e aliado do ex-presidente José Sarney, na disputada para o Senado em 2014.

Um outro nome que pode pintar nos quadros do PMDB é o senador Lasier Martins (RS). Ele foi expulso do seu antigo partido, o PDT, por ter votado a favor da PEC do teto de gastos e contra a ex-presidente Dilma.

É importante ressaltar que, diferente do que acontece na Câmara dos Deputados, no Senado, um parlamentar que muda de partido não corre o risco de perder o seu mandato.

Lista de todos os senadores do PMDB:

Dário Berge (SC)

Edilson Lobão (MA)

Eduardo Braga (AM)

Eunício Oliveira (CE)

Garibalde Alves Filho (RN)

Hélio José (DF)

Jader Barbalho (PA)

José Alberto Souza (MA)

José Maranhão (PB)

Kátia Abreu (TO)

Marta Suplicy (SP)

Raimundo Lira (PB)

Renan Calheiros (AL)

Roberto Requião (PR)

Romero Jucá (RR)

Rose de Freitas (ES)

Simone Tebet (MS)

Valdir Raupp (RO)

Waldemir Moka (MS) #Dentro da política