O juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, foi alvo de uma queixa-crime protocolada pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sobre abuso de autoridade. Moro decidiu não ir muito longe e dentro de sua casa indicou a sua esposa, Rosângela Maria Wolff de Quadros Moro para ser sua advogada e ajudá-lo nesse processo contra ele.

Rosângela é especializada em defesa de entidades sociais, como a Apae e possui um escritório próprio. Além de realizar um trabalho sério no seu dia a dia, ela é fá do trabalho do seu marido, Sérgio Moro. Ela possui uma página no Facebook, chamada "Eu Moro com ele".

Publicidade
Publicidade

Nesta página ela coloca notícias de seu marido, posta fotos e vídeos e nega boatos que envolvam o juiz.

Em novembro do ano passado, ela publicou uma frase, onde o juiz vestia uma camiseta com os seguintes dizeres: "In Moro We Trust" (Em Moro Nós Confiamos). Depois o juiz cobriu algumas letras e transformou a frase em "In Ro I Trust" (Na Rô Eu Confio).

Defesa de Moro

Se o desembargador Sebastião Ogê Muniz aceitar a ação, Moro será defendido pela sua mulher. Ela fará de tudo para que ele não seja condenado. A defesa de #Lula exige que Moro, por abusar da sua autoridade, seja condenado a uma pena de dez dias a seis meses de prisão.

Na queixa-crime, a defesa do petista cita que a atitude do juiz em levar o Lula para depor, em condução coercitiva, foi totalmente errada, pois eles alegam que o ex-presidente nunca se negou em esclarecer quaisquer coisas.

Publicidade

Outras situações que os advogados se revoltaram foi com a apreensão dos bens do ex-presidente e de sua família, com as interceptações telefônicas expondo o petista e com a divulgação dos áudios, segundo eles, sem necessidade.

Lava Jato

O ex-presidente Lula é réu em cinco inquéritos, três deles é pela Operação Lava Jato que possui Sérgio Moro como responsável. O juiz investiga Lula pelas reformas no triplex do Guarujá com dinheiro da empreiteira OAS. E também é investigado o pagamento pela empreiteira do armazenamento de parte do acervo presidencial de Lula. #SérgioMoro #Justiça