As empreiteiras envolvidas na Operação Lava Jato estão descobrindo coisas assustadoras de seus funcionários. As delações de executivos têm mostrado que vários funcionários desviavam o dinheiro que já tinha sido desviado. Parece brincadeira, mas é a pura realidade. Uma parte das propinas reservadas à políticos estava sendo desviada por executivos.

A #Odebrecht, por exemplo, descobriu que os funcionários responsáveis por operar o pagamento de propina acabavam pegando uma parte do dinheiro para benefícios pessoais.

Segundo informações do site Valor Econômico um dos executivos abriu uma conta na Suíça com dinheiro roubado da empresa.

Publicidade
Publicidade

Um outro executivo do alto escalão também já afirmou que desviou dinheiro de propina para uso pessoal.

Estrutura profissional

Nem mesmo toda a estrutura profissional desenvolvida pela Odebrecht, para atender os políticos corruptos foi capaz de evitar deslizes contra a empresa. Podemos dizer que a Odebrecht possuía uma cultura de "terra sem lei". Todos faziam o que bem entendiam e ninguém era responsabilizado por nada.

A empresa está mantendo sob sigilo as investigações dentro da casa.

Alguns advogados defendem que as empreiteiras deveriam entrar na Justiça contra os funcionários corruptos. Mas existe Justiça dentro de um próprio roubo? Como as empresas cobrarão de seus funcionários sendo que o dinheiro que eles roubaram já era roubado? Situação vergonhosa e de difícil entendimento para quem vive corretamente.

Publicidade

Alguns advogados afirmam que recuperar o desvio do desvio é algo extravagante.

Apropriação indébita

O argumento de alguns advogados, que são a favor da empresa recuperar o dinheiro, é que a atitude e ação dos executivos seria uma apropriação indébita da propina dirigida à políticos. No Código Penal, o artigo 168 mostra que esse tipo de crime consiste em apropriar-se de coisas alheias e que pode dar prisão de quatro anos, além de multa.

Esse caso vivido pela Odebrecht lembra o assalto ao Banco Central em Fortaleza, em 2005, quando os próprios ladrões se viam vítimas de uma bando de larápios querendo levar o dinheiro roubado. #Corrupção