Para que #Lula recebesse as condolências durante o velório da ex-primeira dama, #Marisa Letícia, senadores petistas embarcaram rapidamente para dar "aquele abraço" no ex-presidente. O que surpreende, é que, dos doze senadores do Partido dos Trabalhadores (PT), seis não pagaram a passagem aérea, quem pagou foi a população brasileira pois foi usado o dinheiro público.

Os senadores Jorge Viana (PT-AC), Regina Sousa (PT-PI), Humberto Costa (PT-PE), José Pimentel (PT-CE), Lindbergh Farias (PT-RJ) e Gleisi Hoffmann (PT-PR), abusaram do dinheiro público e não tiraram um tostão do bolso para pagar suas passagens. Somando o ganho mensal dos senadores, chegaria a R$ 200 mil.

Publicidade
Publicidade

Lindbergh gastou cerca de R$ 986,88, enquanto José Pimentel foi mais além, gastou R$ R$ 3.115,58. As passagens gastas dão um déficit de R$ 11,9 mil, o que supostamente, daria para pagar um ano de salário para um desempregado. Os outros senadores petistas arcaram normalmente com suas despesas. Por ano, a chamada "Cota de Atividade Parlamentar" dá um prejuízo de R$ 270 milhões aos cofres públicos.

Velório de Marisa Letícia

O velório da ex-primeira-dama aconteceu no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo. Após o velório ser aberto para o público, Lula fez um discurso lembrando dos melhores momentos em que o casal passou juntos.

Lula enfatizou que sua esposa teria falecido muito triste por conta de "leviandades" que citaram ela. Marisa era ré na operação Lava Jato, acusada de #Corrupção e lavagem de dinheiro.

Publicidade

O ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse que por conta de ameaças de prisão e vários fatos levantados contra a família de Lula, fez com que Marisa ficasse muito triste podendo ter provocado o AVC.

Vários políticos e representantes de movimentos populares foram até o velório, entre eles o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), ele disse que Marisa Letícia não era a primeira dama apenas de Lula, mas de todos. Ele lembrou que ela acompanhou Lula em toda sua trajetória política.