Neste domingo de Carnaval, alguns seguidores do deputado de direita, Jair Messias Bolsonaro organizaram um ataque a páginas de esquerda no #Facebook. A principal delas foi a da jornalista Cynara Menezes, proprietária da página "Socialista Morena", atuante defensora de ideologias de esquerda. A página "Jovens de Esquerda" também foi invadida pelo mesmo grupo.

A invasão ocorre de uma maneira simples. Um dos invasores cria um conta falsa no Facebook, onde ele se passa por uma pessoa que faz manutenção do Facebook. Com o nome falso de "Suporte - Selo de Autenticidade", ele solicita do proprietário da página a autorização para se tornar "Administrador" com o pretexto de que, desta forma, concederá o "selo de autenticidade" da rede social à página.

Publicidade
Publicidade

Quando o proprietário autoriza, ele passa a ter acesso aos comandos da página e fica autorizada a modificar o que bem entender, automaticamente.

No caso ocorrido com Cynara Menezes, os invasores excluíram a proprietária da página como "Admistradora" e, desta forma, passaram a configurar e modificar a página por completo. Uma das alterações foi a foto de Jair #bolsonaro na capa da página e a hashtag #Bolsonaro2018 no título da mesma. Mas o que mais chamou a atenção foram as montagens que os hackers publicaram.

As fotos se tratavam de imagens pornográficas que explicitavam relações sexuais entre homens, porém, com seus rostos substituídos pelos dos deputados Jair Bolsonaro e Jean Wyllys, único parlamentar assumidamente homossexual. Entre os comentários de seguidores da Socialista Morena, muitas pessoas se diziam chocadas com a ousadia dos hackers.

Publicidade

Outros ridicularizaram a atitude: "Parece que até os bolsominios já sacaram que o Bolsonaro se sentre atraído pelo Jean", comentou um internauta. "A criançada nao tinha outra coisa pra fazer nesse feriado de carnaval", ironizou outro. Em suma, os invasores não postaram nada referente à #Política ou algo que defendesse sua ideologia de direita.

Na madrugada desta segunda feira (27), a jornalista conseguiu retomar o comando da página, e condenou a atitude dos invasores: "Eles pensam que, assim, conseguirão nos calar. Mas apelar para a invasão anônima de páginas de esquerda demonstra apenas a total incapacidade da direita de debater ou enfrentar seus oponentes democraticamente", escreveu ela em seu site.