Nos últimos dias, Jair Bolsonaro deixou de comparecer em sessões da Câmara para viajar até a Paraíba, onde se encontrou com militantes que apoiam a sua candidatura em 2018. Logo que chegou no aeroporto, onde foi recepcionado por militantes que combinaram o ato em um evento do Facebook, Bolsonaro discursou.

Por quase uma hora, #Jair Bolsonaro agradeceu o carinho e calor humano de seus seguidores, bem como prometeu, um dia, se conseguir a aprovação do Congresso, conferir porte de arma a todo homem que bem, para que possam se defender de membros do MST (Movimento dos Sem Terra).

Também disse que o Estado não tem que ser laico, pois os brasileiros são cristãos e quem não gostar, que se mude de país, pois as minorias (quem não é cristão) devem se curvar diante das maiorias.

Publicidade
Publicidade

A declaração de Bolsonaro foi filmada e encontra-se disponível na internet:

Bolsonaro e o Estado laico

É importante ressaltar que o próprio deputado já disse não seguir nenhuma religião, mas que se identifica com o catolicismo, por uma questão familiar. Em uma viagem feita com o presidente do PSC, pastor Everaldo, o deputado decidiu se batizar em Israel.

Dizer que um Estado é laico, não significa ser um país onde as pessoas não têm religião, mas se trata de uma nação onde a política não interfere na escolha das crenças dos cidadãos, sendo todos livres para crer ou não em algo, desde que respeitem a escolha dos outros, sob pena prevista no Código Penal.

No Brasil, segundo o último censo, a maior parte das pessoas se declarou como católicas ou protestantes de uma das três ondas existentes (generalizados como evangélicos).

Publicidade

Em grupos menores, existem judeus, muçulmanos, adeptos as religiões afro, agnósticos, pagãos e ateus. Todo país que possui uma religião oficial, acaba sendo palco de inúmeros atos de intolerância, como é comum ver em notícias de casos ocorridos na Ásia e na África.

Campanha eleitoral para 2018

Bolsonaro é, assumidamente, candidato à presidência em 2018, entretanto, o PSC (Partido Social Cristão), ainda não confirmou que ele será o candidato da sigla. Durante a viagem para a Paraíba, bem como outras já realizadas, ele nega que esteja fazendo campanha política antecipada, entretanto, todos os eventos possuem o mesmo foco político e não falam sobre seu trabalho, mas sim, sobre o que pode ser feito para livrar o país de facções e partidos considerados, comunistas.

Jair Bolsonaro está na política há quase 30 anos, sendo que a primeira emenda feita pelo mesmo só foi aprovada 25 anos após entrar na política.

O parlamentar atribui o fato de nunca ter um projeto aprovado, aos deputados da oposição não aceitarem mudanças. O partido de Bolsonaro possui excelente relação com as maiores bancadas do Congresso, que são PMDB e PSDB, logo, a rejeição aos projetos é maior do que o número de políticos da oposição. O mesmo acontecia quando o parlamentar era filiado ao PP (Partido Progressista). #Eleições 2018 #Eleições