A deputada federal petista, #Maria do Rosário Nunes, mantém um fluxo constante de publicações na sua página oficial do Facebook e também em outras redes sociais, como o microblog Twitter. Porém, em resposta às suas publicações, que muitas vezes são em tom crítico, a parlamentar costuma receber uma reação pouco amigável do público que, não raramente, a ataca na sessão de comentários e utiliza-se de xingamentos em resposta às suas opiniões e projetos. Aqui foram reunidascinco situações ocorridas no último mês onde Maria do Rosário virou notícia pela reação agressiva de seus seguidores diante de uma publicação.

1- Maria do Rosário critica cortes feitos no FIES pelo Ministério da Educação e é chamada de "hipócrita" por defender governo Dilma, que também fez cortes.

No dia 7 de fevereiro a parlamentar fez uma publicação indo contra os cortes de 40% das vagas no FIES, o Fundo de Financiamento Estudantil.

Publicidade
Publicidade

Enquanto no ano passado o programa abriu 250 mil vagas para inscrição, esse ano o número caiu para 150 mil. Nos comentários, o público criticou duramente o governo do partido de Maria do Rosário, o #PT, que enquanto teve Dilma Rousseff na presidência, também fez grandes cortes em vários programas educacionais e, segundo os mesmos, Maria do Rosário não teria se pronunciado contra estes. Veja abaixo:

2- Criticou a falta de metrô em Porto Alegre e foi rebatida

A parlamentar fez duras críticas ao cancelamento de recursos que eram destinados à construção de um metrô na cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Maria do Rosário disse que essa ação era um "golpe" contra os porto-alegrenses Em resposta, muitos seguidores disseram que, se após 13 anos de governo do seu partido no poder, Porto Alegre não havia tido ainda um metrô, a mesma não poderia culpar o governo Temer pela realocação de recursos, que seriam mais importantes em outros investimentos no momento.

Publicidade

Veja abaixo:

3- Culpou Temer por desemprego, apesar do problema vir desde o governo Dilma

A deputada fez um vídeo no qual atribuía a culpa da grande taxa de desemprego no Brasil ao atual presidente pós-impeachment, Michel Temer. Seguidores acusaram Maria do Rosário de memória seletiva e desonestidade, uma vez que o país sofre com desemprego desde antes do início do governo Temer. Veja abaixo:

4- Apagou comentários e foi acusada de anti-democrática

Em publicação que homenageava a sindicalista Margarida Alves com uma frase da mesma, diversos comentários negativos foram publicados. Estes foram rapidamente apagados pela equipe da deputada, que foi, então, acusada de falhar com a democracia ao censurar comentários opositores. Veja abaixo:

5- Comemorou 200 mil seguidores e recebeu comentários agressivos dos mesmos

A deputada agradeceu pelos quase 200 mil curtidores em sua página oficial. "Juntos somos mais fortes", dizia a publicação. Nos comentários, porém, muitos dos seguidores admitiram apenas segui-la para "ficar de olho" no que a mesma fazia e também para fazer comentários negativos.

Publicidade

"Mais da metade só tá aqui pra rir da sua cara", disse um dos seguidores. Veja abaixo:

#bolsonaro