Eduardo Cunha (PMDB-RJ) convocou Michel Temer (PMDB) como sua testemunha de defesa na acusação de arrecadar propina do FI-FGTS na Operação Sépsis. O caso corre na Justiça Federal em Brasília. Os questionamentos foram feitos pelo ex-deputado na cadeia e encaminhadas à Justiça.

Publicidade

Eduardo Cunha questiona se Michel Temer e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) participaram de reuniões para arrecadar propina ou doações ilegais em troca de benefícios em financiamentos do FI-FGTS..

Publicidade

Essa é a segunda vez que Cunha questiona Temer sobre reuniões com Moreira Franco para arrecadação de propina. Na primeira vez, no âmbito da Lava Jato, o ex-presidente da Câmara questionou se Temer e Franco haviam participado de intermediações para receberem propina da Odebrecht em benefício do PMDB.

Tanto Temer quanto Moreira soltaram nota à imprensa afirmando que não tinha o que responder sobre os questionamentos de Cunha, pois “Não há o que responder sobre reuniões que nunca ocorreram e conversas que jamais existiram”. #Dentro da política