Após alguns dias sem notícias novas de #Jair Bolsonaro, que segundo alguns sites políticos, foi abandonado pelo PSC, ao ter apenas quatro votos para a presidência da Câmara, sendo que o partido conta com 10 deputados ativos, o parlamentar volta a ser manchete, mas dessa vez, por um problema pessoal.

Em uma conversa flagrada por Lula Marques, famoso fotógrafo, Jair xinga Eduardo de ‘filho da p...’ e diz que ele não tem moral para falar de seu filho mais novo, Renan, fruto de seu segundo casamento. Eduardo se irrita e assume o seu erro por ter feito algo grave que desagradou o pai, mas deixa claro que não quer ser comparado com o ‘merda’ do filho do Jair, em referência ao jovem Renan Bolsonaro.

Publicidade
Publicidade

Jair exige que Eduardo saia de determinado lugar e retorne imediatamente, pois se a imprensa descobrisse o que ele estava fazendo, ela (a imprensa) iria 'comer' o fígado do pai e do filho. Jair também salienta que não vai visitar o filho na cadeia.

Em um primeiro momento, a conversa não foi mostrada, mas Marques decidiu expô-la em sua página do Facebook, após a repercussão dos fatos. A discussão teria acontecido no dia da votação da presidência da Câmara. Nem Eduardo, nem Jair, se manifestaram até o momento, confirmando ou negando a veracidade das imagens divulgadas pelo fotógrafo. O PSC também não se pronunciou, desde a eleição, sobre o suposto abandono da sigla durante a candidatura do deputado.

Abaixo, segue parte da conversa divulgada na página oficial do fotógrafo:

Jair Bolsonaro já assumiu que será candidato à presidência do Brasil, em 2018.

Publicidade

Desde o ano passado e assim como Lula, outro pré-candidato assumido das próximas eleições, Jair tem viajado por vários estados brasileiros e participado de eventos, ocasião em que faz discursos em defesa do grupo que representa.

Ele e seu filho, Eduardo, costumam bater de frente com projetos e ideologias que, segundo as crenças e anseios dos mesmos, é contrário aos bons costumes cristãos da família brasileira, como aulas de sexualidade nas escolas, movimentos LGBT, aborto legalizado, entre outros temas polêmicos. Apesar de ter muita popularidade entre militantes da extrema direita, o político ainda não é o preferido para a corrida presidencial, mas tal cenário encontra-se indefinido e somente durante a campanha eleitoral será possível saber quais candidatos se destacarão. #Eduardo Bolsonaro #Viral