Carlos #Velloso foi o escolhido do presidente Michel #Temer para substituir Alexandre de Moraes no cargo de ministro da Justiça. Como Moraes foi indicado ao STF, a pasta – uma das mais importantes da República – segue sem estar ocupada por um nome titular

Duas principais razões pesaram para que Velloso declinasse do convite. Uma delas girou em torno da opinião dos seus próprios familiares. A outra foi em razão de compromissos profissionais, já que o seu escritório de advocacia tem clientes com contratos com cláusulas de exclusividade.

Em comunicado oficial disparado nesta sexta, ele admitiu que mantinha o desejo de voltar a atuar em prol do país “neste tão delicado momento”, mas lembrou que compromissos “éticos” e “profissionais” o impediam de dizer “sim”.

Publicidade
Publicidade

Inicialmente, Temer tinha a intenção de nomear Carlos Velloso na próxima semana, logo após a sabatina de Alexandre de Moraes dentro do Senado Federal – procedimento habitual para cada indicado ao STF.

Carlos Mário da Silva Velloso, 81 anos, tem larga trajetória dentro do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele integrou a Corte entre junho de 1990 e janeiro de 2006. Neste período, foi o presidente da Casa entre 1999 e 2001.