A ex-primeira dama Marisa Letícia #Lula da Silva, 66 anos, que sempre teve papel fundamental na vida pessoal e política do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, teve morte cerebral confirmada hoje (2) pela equipe médica do hospital Sírio Libanês em São Paulo. Dona Marisa estava internada em estado gravíssimo desde o dia 24 de janeiro, quando vítima de um acidente vascular cerebral hemorrágico (AVC), decorrente de um rompimento de um aneurisma cerebral que a ex-primeira dama já tinha há mais de 10 anos.

No dia 30 de janeiro, foi informado através de um boletim médico divulgado pela equipe médica do hospital Sírio Libanês, que tinha sido detectado uma trombose venosa profunda nos membros inferiores, que é quando se formam coágulos na veia e isso faz um bloqueio no fluxo de sangue.

Publicidade
Publicidade

Caso esses coágulos se espalhem, a trombose pode provocar embolia, em decorrência desse risco os médicos optaram por colocar um filtro de veia cava de Dona #Marisa Letícia. De acordo com a equipe médica, após esse procedimento ela chegou a reagir, melhorando um pouco seu quadro de saúde o que deixou os médicos, familiares, amigos, membros do Partido dos trabalhadores (PT) e fãs da família Lula da Silva bastante animados e esperançosos de que a esposa do ex-presidente conseguiria reagir e superar a doença.

Os médicos então, diante da melhora do quadro de saúde dela, começaram a retirar os sedativos que a estavam mantendo em coma induzido, mas Marisa Letícia não reagiu como o esperado e teve que voltar a receber os sedativos. Nesta ultima quarta feira (1), começou a apresentar vasoespasmos e anicosoria, o que agravou ainda mais a situação de saúde já bastante delicada da ex-primeira dama.

Publicidade

Dessa maneira, a equipe médica já considerava o quadro clínico de Dona Marisa irreversível. A família então, diante dessa situação gravíssima e irreversível, autorizou a doação de órgãos, inclusive foi o próprio Luís Inácio Lula da Silva que assinou a autorização para doação.

Lula, desesperado com a situação de sua esposa, chegou a falar para alguns simpatizantes do partido dos trabalhadores (PT) que tudo isso é consequência da pressão e da alta tensão sofrida por sua família nos últimos tempos, referindo-se a Operação #Lava Jato, mas que isso não vai fazer com que ele esmoreça.