O ex-senador e ex-presidente José Sarney, considerado um dos ícones da política no Brasil, é procurado há cerca de dois meses por oficiais de Justiça, que a mando do juiz Sérgio Moro, tentam em vão citá-lo para depor no processo da Operação #Lava Jato em que o ex-presidente Luís Inácio #Lula da Silva figura como réu. Ele foi indicado para ser sua testemunha de defesa.

Moro expediu a intimação a José Sarney na data de 6 de dezembro de 2016, e desde então o ex-senador é procurado pela Justiça para que seja intimado. Consta nos autos processuais que os servidores da Justiça maranhense já se deslocaram para inúmeros imóveis indicados como sendo de Sarney e não conseguiram encontrá-lo, transformando essa busca pelo paradeiro do ex-senador em uma verdadeira aventura de caça ao tesouro.

Publicidade
Publicidade

A primeira diligência do oficial aconteceu no dia 16 de dezembro na residência de Sarney na capital maranhense, situada na Rua Alpercatas, no bairro do Calhau, onde foi informado pela pessoa responsável pela segurança do imóvel de que ele não se encontrava, pois viajou para Brasília, e que raramente fica no local.

Na nova tentativa ocorrida na segunda-feira passada (6), um dos oficias precisou utilizar uma lancha para tentar localizá-lo em uma ilha particular de Curupu pertencente à família Sarney há vários anos, situada na Baía de São Marcos, município de Raposa. Mas, ao chegar ao local, encontrou as duas mansões de veraneio que são de propriedade do peemedebista e de sua filha, a ex-governadora do Estado do Maranhão Roseana Sarney, vazias e mais uma vez não obteve êxito. O oficial de Justiça foi informado por pescadores que residem na ilha que a família Sarney só costuma aparecer na ilha no período do verão.

Publicidade

Na videoconferência em que Sarney ficará frente a frente com o juiz Sérgio Moro, terá que responder as perguntas formuladas por Moro e pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ela permanece agendada para terça-feira (14). Caso Sarney não venha a ser notificado, Moro deverá tomar novas medidas. #Sergio Moro