O deputado federal, Marco Antonio Neves Cabral, filho do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, estaria "sofrendo" com seu vizinho, Jair Bolsonaro. Os dois seriam vizinhos de gabinete e Marco estaria passando por uns "apuros" ao sentir a "pressão" de seu colega de trabalho ao lado. Bolsonaro teria um "mural" na qual ele coloca várias coisas que representam seu conceito de extrema direita brasileira.

O desconforto de Marco Antonio estaria logo quando ele tenta ir para seu gabinete, Bolsonaro teria uma legião de pessoas em sua porta que fazem um "paredão", com isso, o filho de Cabral tem que fazer vários pedidos de licença para chegar até sua sala.

Publicidade
Publicidade

#Jair Bolsonaro está ganhando notoriedade na mídia por suas falas fortes a respeito de vários conceitos da sociedade, ele cumpre seu sexto mandato na Câmara dos Deputados.

Família Cabral

O "pequeno" Marco Antonio, apenas 25 anos, tem que lidar com as péssimas consequências após seu pai, Sérgio Cabral ter pedido de prisão decretada. Muitos noticiários já mostraram o desconforto que seu pai passa dentro da cadeia, Cabral é acusado de diversos crimes de corrupção, e ele tenta agora, se livrar de ficar frente a frente com o juiz responsável pela operação Lava Jato, Sérgio Moro.

A Polícia Federal identificou que o ex-governador tem uma grande fortuna. Só em diamantes, ele teria o equivalente a US$ 2,1 milhões, sendo peças raras. A delação premiada de Renato e Marcelo Hasson Chebar foram cruciais para identificar essa fortuna.

Publicidade

Um gemólogo avaliou que mesmo no mercado da alta riqueza as peças de Cabral são puríssimas.

No mesmo local onde se encontra as peças, em Bahamas, também foi possível encontrar cerca de quatro quilos e meio de ouro que teria sido adquirido em 2011.

Cabral montou um quadrilha, todo seu dinheiro, jóias, diamantes e ouro ficaram escondidos em contas no exterior. No Brasil, uma sala em Ipanema, Rio de Janeiro, foi alugada somente para guardar dinheiro de contas pessoais do ex-governador, por lá, já circularam cerca de R$ 3 milhões em dinheiro. #SérgioMoro #SérgioCabral