Atualmente, um dos políticos no Brasil que tem sido recebido por multidões nos aeroportos é o deputado federal (PSC) e pré-candidato para as eleições presidenciais de 2018, Jair Bolsonaro. Ele tem feito sua campanha pelo país, viajando para capitais e cidades onde multidões de admiradores ficam aguardando sua chegada nos aeroportos para poder pelo menos, tirar uma foto com ele que é conhecido como “o mito”.

O deputado vem ganhando destaque pelos seus vídeos polêmicos, como é o caso da sua confusão com a deputada federal Maria do Rosário (PSOL). Enquanto Bolsonaro dava entrevista para a Rede TV, ele foi confrontado pela deputada e agredido por ela verbalmente ao chama-lo de estuprador, logo, ele respondeu que não a estupraria porque ela não merece, por conta disso virou réu no STF.

Publicidade
Publicidade

Desde então, #Jair Bolsonaro vem sendo conhecido.

Hoje, ao chegar à #campina grande, na Paraíba, uma multidão de mais de mil pessoas já o aguardava com gritos dizendo que ele será o presidente do Brasil em 2018. É assim em todos os aeroportos que ele chega. Nas redes sociais, sua página já chega perto dos 4 milhões de seguidores, número esse que já superou as páginas de Dilma e Lula. Muitas pesquisas são feitas nas redes sociais e sempre o deputado tem liderado (pesquisas não oficiais).

Jair Bolsonaro tem projetos para legalização do porte de armas, redução da maioridade penal, castração química para estupradores, dentre outros que tem agradado muito o cidadão brasileiro. Jair afirma que mesmo sendo conservador, ele tem posição liberal no âmbito de mercado livre, e assemelha sua campanha com a de Donald Trump nos Estados Unidos, referindo-se à perseguição por parte da mídia, segundo ele.

Publicidade

Com seu discurso radical por ser um ex-militar, capitão do exército brasileiro e de posição politica direita/conservadora, ele vem atraindo milhares de pessoas pelo país e já aparece bem colocado nas pesquisas eleitorais do #Datafolha.

Jair Bolsonaro estava no partido progressista (PP) e por conta do envolvimento do partido com a corrupção desmascarada pela Lava Jato, ele saiu e foi para o PSC, onde já mostra sinais de insatisfação porque, segundo ele, o PSC fez coligações com partidos comunistas como o PCdoB.