A eleição para definir o novo presidente da #Câmara dos Deputados aconteceu no início da tarde dessa quinta-feira, 2, ocasião em que, conforme já era esperado, o democrata Rodrigo Maia, foi reeleito.

Em segundo e terceiro lugar ficaram os deputados Jovair Arantes (PTB), com 105 votos e André Figueiredo (PDT) com 59 votos. Os menos votados foram, respectivamente, Júlio Delgado (PSB), com 28 votos, Luiza Erundina (PSOL) com 10 votos e Jair Bolsonaro (PSC), com apenas 4 votos.

Por ser uma votação secreta, não é possível saber quem votou em quem, entretanto, não foram todos os colegas do PSC que votaram em Bolsonaro, uma vez que a sigla conta com muito mais que quatro deputados.

Publicidade
Publicidade

Essa foi a terceira vez que o deputado, #Jair Bolsonaro, se candidatou à presidência da Câmara e não venceu. Embora ele tenha grande apoio de militantes da extrema direita, essa popularidade não se reflete dentro do Congresso Nacional e dos principais círculos políticos. Bolsonaro já assumiu publicamente que será candidato à presidência da República em 2018.

Ao ver o resultado final no painel eletrônico, Rodrigo Maia, que chegou a ter sua candidatura suspensa na semana passada, chorou de emoção. A reeleição de Maia já era esperada e uma eventual surpresa na votação só poderia acontecer se ele fosse impedido de concorrer.

Destaques da votação

A sessão de votação ganhou um minuto de silêncio em respeito a morte da ex-primeira dama, Marisa, que teve morte cerebral constatada pelos médicos, no início da madrugada.

Publicidade

Enquanto militantes políticos denominados como cristãos e direitistas comemoravam a morte da esposa de Lula, pela internet, parlamentares de diferentes partidos prestaram suas condolências nesse momento de perda.

Rivais na maior parte dos pleitos políticos, Ricardo Tripoli, como representante da bancada do PSDB, uma das maiores da Casa, prestou condolências aos familiares e amigos da ex-primeira dama. Deputados de outros partidos também homenagearam Marisa e pela internet, alguns chegaram a comentar o quanto achavam lamentável que algumas pessoas misturassem suas preferências políticas com a saúde de alguém a ponto de expressar ódio pelas redes sociais. Alguns parlamentares preferiram não se manifestar sobre o caso, mas respeitaram o minuto de silêncio.

Quanto aos deputados do PT, que tinham uma ligação direta com Lula, foi nítido para quem assistiu a transmissão via TV Câmara, que estavam abatidos pela notícia. Lula comunicou, através de sua assessoria, na internet, que autorizou a doação dos órgãos da esposa. Tanto Lula, quanto Marisa, são réus em ações da Lava Jato. #Eleições