O prefeito da cidade de São Paulo, #João Dória, realizou sua primeira viagem desde o comando da prefeitura paulista, ele saiu em busca de investidores para o Brasil. Chegando neste domingo (12), em Emirado dos Árabes, #Dubai, ele contou que o objetivo da visita em uma das cidades mais ricas do mundo é para promover as privatizações que ocorrerão na capital paulista.

Dos planos do prefeito, 55 lotes de privatização, PPPs e concessão serão feitos em São Paulo. Quando chegar em Dubai, Dória terá reuniões com presidentes de fundos de investimento, ele também visitará Abu Dhabi e Doha. O prefeito contou na manhã deste sábado (11) que ele quer fazer com que investidores venham para o Brasil e realizem seus #investimentos no país, ele avalia que quer "sensibilizar essa comunidade dos investidores".

Publicidade
Publicidade

O prefeito foi acompanhado do secretário de relações internacionais, Julio Serson.

O autódromo de Abu Dhabi é, segundo Dória, uma "inspiração" para a privatização do Autódromo de Interlagos, ele cita que a área hoteleira, o complexo residencial e os escritórios que tem no autódromo de Emirado dos Árabes funciona perfeitamente, sendo essa a ideia que ele quer levar para São Paulo, fazendo com que tudo seja gasto com o dinheiro privado, libertando os gastos públicos. No domingo, 19 de fevereiro, Dória retorna para São Paulo.

Ações da prefeitura

Em mais uma ação do programa "Cidade Linda", João Dória, utilizando roupas para limpeza urbana, jogou um jato de água quente para tentar apagar pichações da estátua de Cesário Motta, a tinta estava marcando os seios da estátua, mas o jato de água não foi suficiente para tirar as marcas.

Publicidade

Enquanto o prefeito limpava a estátua, um movimento de protesto ocorreu partindo do Sindicato Estadual dos Guias de Turismo de São Paulo, ele pediam que os guias de turismo fossem mais valorizados, dizendo que "cidade boa para turista precisa ser boa para o morador".

Ciclistas que passavam na região acenavam para o prefeito, enquanto um outro manifestante pedia um "Parque Augusta sem prédios".