Um dos nomes que estava próximo de assumir o lugar de Teori Zavascki, no Supremo Tribunal Federal (STF), passou em Curitiba e fez uma visita rápida para a força-tarefa da #Lava Jato. Em tom de brincadeira, mas querendo saber a verdade, ele fez uma pergunta à um membro da Lava Jato. "E o Ali Babá? Quando será condenado?", questionou o juiz se referindo ao ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva. A resposta veio bem simples e direta: "Até o meio do ano".

Rasura no contrato

Novas investigações mostram que a Polícia Federal está analisando uma rasura no contrato do triplex, em Guarujá, que pertenceria ao ex-presidente Lula.

Publicidade
Publicidade

De acordo com informações de Léo Pinheiro, ex-presidente da empreeitera, o triplex é um presente da construtora OAS para o petista. O responsável pelo contato entre Léo Pinheiro e Lula, é o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. Segundo o depoimento do ex-presidente da empreiteira, o PT estava com créditos para receber por conta de propinas em obras da empreiteira. O apartamento seria um abatimento nesses créditos.

A defesa de Lula afirma que o ex-presidente assinou, em 2005, uma proposta para comprar um apartamento, mas não era o triplex, mesmo sendo no mesmo condomínio.

Os investigadores estão analisando porque há rasura no número do imóvel. O número 174 se transformou em 141.

Não houve resposta dos advogados do petista sobre esse detalhe.

Críticas de Lula

Mesmo sendo alvo de grande corrupção e denúncias, o ex-presidente consegue arrumar um tempo para criticar o governo de Michel Temer.

Publicidade

Talvez seja uma forma dele se defender dos ataque sofridos.

Os comerciais que o PT prepara contra Temer tem o destaque de dizer que o governo do peemedebista "só sabe gastar". Segundo Lula, não se deveria tirar um centavo da Educação, e Temer fez isso.

As gravações dos comerciais do partido foram feitas há duas semanas. A apresentadora é Taynara Faria, vereadora do PT de Araraquara. os filmes serão divulgados na semana que vem.

Lula também comentou que apenas um governo legítimo poderia favorecer o crescimento do Brasil, declarando que Temer é "golpista".