Dois jovens e muito bem-sucedidos youtubers brasileiros, Lukas Marques e Daniel Molo, receberam cerca de R$ 65 mil para, em um vídeo do final de outubro, elogiarem as mudanças profundas que o #Governo de #Temer busca realizar no Ensino Médio. De acordo com o site do jornal Folha de S.Paulo, outros youtubers foram contatados pelo Ministério da Educação para falarem positivamente do novo programa do ensino médio, sendo que apenas o canal “Você Sabia”, com mais de 7 milhões de subscritores, aceitou fazer essa propaganda financiada com o dinheiro do povo.

Desde que chegou ao poder, depois de um processo muito longo e polêmico com o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, Michel Temer prometeu uma série de reformas e mudanças profundas em determinados setores da sociedade brasileira, incluindo o ensino.

Publicidade
Publicidade

Por isso mesmo, e também com a intenção de que essas mudanças pudessem ser bem compreendidas pelos pais e os mais jovens, o governo decidiu investir vários milhões de reais, de outubro até janeiro, para que a população pudesse estar informada sobre as reformas.

Como garante o site do Folha de S.Paulo, apesar do conteúdo ter sido patrocinado, a verdade é que nenhum dos dois jovens, durante o vídeo, que conta já com mais de 1,6 milhões de acessos, resolveu informar o seu público que aquele vídeo estava sendo pago pelo governo federal. “A gente já ia fazer um vídeo sobre o novo Ensino Médio. Como recebemos a proposta, decidimos aceitar", decidiu se justificar um dos jovens que está agora no centro da polêmica.

Nas redes sociais, muitos brasileiros garantem estar revoltados pela forma como o governo está tentando manipular a cabeça de muitos jovens no país, decidindo contratar comunicadores que eles sabem que respeitar e ouvir.

Publicidade

Outro motivo para uma grande revolta, nas redes sociais, está relacionado com o montante elevado de promoção para a reforma do Ensino Médio, sendo que muitas mensagens relembram que foi precisamente Michel Temer que assegurou que iria cortar radicalmente os custos, justificando dessa forma outras reformas polêmicas como foi com o Bolsa Família. #youtuber