Por mais essa os moradores do Estado do Rio de Janeiro não esperavam. Após O Globo divulgar que o ex-governador preso estaria evitando tomar banho coletivo de chuveiro no Complexo Penitenciário de Bangu, na Zona Oeste do Rio, o jornal divulgou, por meio da coluna do jornalista Lauro Jardim, mais uma novidade sobre o dia a dia de Sérgio #cabral (PMDB).

De acordo com o ele, que comanda a página de um dos jornais mais conhecidos do país, Cabral contratou um faxineiro particular para não ter que limpar a própria cela. O jornalista informou ainda que um dos principais investigados da Operação Eficiência e Calicute da Polícia Federal (PF) pagam para o seu "empregado particular" R$ 15 diários pela limpeza.

Publicidade
Publicidade

Jardim não revelou na nota quem é a fonte interna do #Presídio que lhe confidencia essas novidades, mas garante que é tudo verdade. Sérgio Cabral está preso desde o final de 2016 na cela G do Complexo Penitenciário de Bangu 8. O ex-governador foi enviado para lá porque tem direito a cela especial por possuir ensino superior completo em Comunicação Social.

Dos crimes que o ex-político é acusado, um deles envolve um famoso brinco avaliado em milhões de reais que foi usado por sua mulher em Paris. O vídeo dele dando o presente para a esposa viralizou na web e causou revolta entre muitas pessoas, como servidores públicos do Estado que estão há meses sem pagamento e alguns até passando fome.

Pelas redes sociais, alguns se manifestaram a respeito do nota do Lauro Jardim. "Nem eu tenho dinheiro para pagar faxineira lá em casa e esse malandro já deu o jeitinho dele né.

Publicidade

ê Brasil... Que sofrência!!! (sic)", escreveu uma servidora pública revoltada.

"Tudo se dá um jeito nesse país, menos nos nossos salários. Esse salafrario tinha que comer o pão que o diabo amassou lá dentro. Isso deveria ser proibido. Cade as autoridades??? (sic)", protestou um funcionário público a respeito da notícia.

Antes de ir para a cadeia, Sérgio Cabral chegou a ser considerado um dos 60 homens mais poderosos do país. Sua fortuna foi avaliada em milhões de reais. #Crime