Morreu no início desta quinta-feira (2) a ex-primeira dama Marisa Letícia #Lula da Silva, de 66 anos. Casada com o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva desde 1974, ela estava hospitalizada desde o dia 24 de janeiro passado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, quando sofreu um AVC hemorrágico (Acidente Vascular Cerebral). Desde então, ela recebia os cuidados da equipe do médico cardiologista Roberto Kalil Filho.

Após o AVC, #Marisa Letícia manteve-se sedada e respirando com a ajuda de aparelhos. Na segunda-feira passada (31 de janeiro), os especialistas decidiram retirar a sedação da ex-primeira-dama após ela apresentar melhoras em seu estado clínico.

Publicidade
Publicidade

No entanto, horas depois Marisa teve uma grande piora por conta dos diversos vasoespasmos no cérebro e uma trombose venosa nos membros inferiores.

Ela também apresentou um aumento considerável nas pupilas na tarde desta quarta-feira (1º de fevereiro), fenômeno conhecido como aniscoria e que indica a falta de fluxo sanguíneo no cérebro.

Assim que o comunicado médico do quadro irreversível de Marisa foi divulgado e a #Morte cerebral foi confirmada, a família da ex-primeira dama foi chamada e comunicou o falecimento e a doação dos órgãos de Marisa. "A família Lula da Silva agradece a todas as manifestações de carinho e solidariedade recebidas nesses últimos 10 dias pela recuperação da ex-primeira dama Marisa Letícia Lula da Silva. A família autorizou os procedimentos preparativos para a doação dos órgãos", postou o ex-presidente Lula no Facebook.

Publicidade

Companheira de toda a vida

Nascida em 7 de abril de 1950, em São Bernardo do Campo, Marisa Letícia conheceu Lula na sede do Sindicato dos Metalúrgicos. Na época, ela era viúva - o marido havia falecido seis meses após o casamento, assassinado - e possuía um filho. Marisa acompanhou de perto toda a trajetória de Lula e com ele teve três filhos: Luís Cláudio, Sandro e Flávio. Por conta do tabagismo e da hipertensão, era constantemente monitorada pelos médicos.